Lomadee

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Google deve lançar software para celulares em 2008

Google deve lançar software para celulares em 2008

A líder do ramo de buscas na internet Google prepara para o meio de 2008 o lançamento de um software avançado para fabricantes de celulares usarem em seus aparelhos. A informação foi publicada nesta terça-feira, 30, no Wall Street Journal, tendo como fonte pessoas familiares ao projeto.

O anúncio oficial deve ser feito nas próximas duas semanas, disse o jornal. Ninguém do Google foi encontrado para comentar a reportagem.

O Google tem se movimentado desde o ano passado para estender suas fontes de receita para além dos links patrocinados em sistemas de busca. A empresa se arrisca em uma variedade de novos mercados, incluindo, compartilhamento de vídeos, televisão, rádio e publicidade impressa.

O Google também se aventura pelo ramo de desenvolvimento de softwares, tradicionalmente dominado pela Microsoft.

De acordo com o Wall Street Journal, os celulares "Google-powered" poderão acessar diversos dos aplicativos da empresa, como Google Maps, YouTube e Gmail. A inovação do plano, segundo o jornal, é a vontade de tornar o software aberto, sem direitos autorais - quando usuários poderiam colaborar com novas ferramentas.

Fonte: Estadão

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Cracker tenta desviar US$1,2 milhão de Ronaldinho

Cracker tenta desviar US$1,2 milhão de Ronaldinho

A polícia espanhola prendeu, em Barcelona, um cracker acusado de armar um golpe contra Ronaldinho.

Identificado como Ewerton C. R., o programador paulista de 33 anos foi detido acusado de crime financeiro, falsidade ideológica e interceptação de mensagens privadas.

Ewerton tornou-se amigo de Deise de Assis, irmã do craque do Barcelona, ao freqüentar a mesma boate que ela, uma casa chamada Bikini, em Barcelona.

De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, Ewerton passou a trocar e-mails com Deise, que possui uma conta @hotmail.com.

Em uma das mensagens, Ewerton enviou um código malicioso anexado ao e-mail. Assim, conseguiu monitorar o PC da irmã de Ronaldinho remotamente. Ewerton então conseguiu acessar mensagens pessoais de Deise e copiar seus dados e senhas bancárias.

Com os dados, foi até um cyber café e tentou fazer duas transferências da conta de Deise para a conta de um cúmplice em Portugal.

No total, Ewerton tentou desviar US$ 1,2 milhão da irmã de Ronaldinho Gaúcho. A operação financeira parecia legítima, pois o cracker forneceu todos os dados de Deise corretamente, porém a irmã de Ronaldinho estava com a conta negativa, o que inviabilizou a operação.

O gerente do banco onde os familiares de Ronaldinho mantêm conta na Europa desconfiou das tentativas, bloqueou a conta de Deise e entrou em contato com a família do jogador, que denunciou o golpe.

Fonte:
Info Online

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Samsung cria cartão flash de 128 GB

Samsung cria cartão flash de 128 GB

A Samsung desenvolveu o cartão de memória flash com maior capacidade do mundo, 128 GB.
O anúncio foi feito em Seul, na Coréia, por Kwon Hyosun, gerente de desenvolvimento da companhia. Segundo a fabricante, novas técnicas de construção de chips flash permitiram chegar até uma placa que sozinha pode armazenar 64 GB de dados.

O cartão flash de 128 GB é, na verdade, uma sobreposição de dois chips de 64 GB.

A Samsung avalia, no entanto, que um acessório com tamanha capacidade só vai se viabilizar economicamente entre 2009 e 2011.

A avaliação da empresa, no entanto, é que o mercado de cartões flash cresça fortemente nos próximos anos e movimente até US$ 20 bilhões por ano até 2010.

A Samsung aposta no crescimento nas vendas de dispositivos móveis como MP3 players, smartphones, handsets e outros dispositivos que usam cartões de memória flash.

Fonte:
Info Online

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Estudo localiza áreas cerebrais ligadas ao otimismo

Estudo localiza áreas cerebrais ligadas ao otimismo

Cientistas americanos descobriram uma zona do cérebro que explica o otimismo, noticia da revista Nature.

Sabe-se agora que o otimismo, inerente ao ser humano e que surge mesmo sem ter qualquer base na realidade, é fruto de uma área específica do cérebro, descoberta por um grupo de cientistas americanos.

Recorrendo a uma ressonância magnética funcional, a equipa de Elizabeth Phelps, do Departamento de Psicologia da Universidade de Nova Iorque, conseguiu observar a geração do otimismo no cérebro. Viram que quando as pessoas imaginam possibilidades positivas sobre o seu futuro, a amígdala e o córtex singular anterior trabalham mais. Essas áreas cerebrais, curiosamente, também agem nas experiências ligadas à dor e ao pessimismo.

Segundo os autores, que publicaram a pesquisa na edição desta semana da revista científica britânica Nature, este trabalho pode ajudar no tratamento da depressão e do transtorno bipolar.

Fonte:
Portugal Diário

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Microsoft trabalha em PC que reconhece humor do dono

Microsoft trabalha em PC que reconhece humor do dono

A Microsoft não está apenas em 90% dos computador do mundo: a gigante da informática quer também entrar na mente dos usuários e ajustar o comportamento dos PCs ao estado de ânimo deles.

A empresa entrou com pedido de patente nos Estados Unidos para uma tecnologia que "reconhece estados mentais" e que deve estar nos próximos projetos da Microsoft de interação entre seres humanos e máquinas.

Uma porta-voz da Microsoft disse à EFE que a empresa não divulgará informações sobre a nova tecnologia porque ainda passa por fase de aprovação. Ela afirmou que a existência de uma patente "não significa que existam planos específicos para lançamento de produtos".

No entanto, a Microsoft já havia tornado público que sua divisão de pesquisas trabalhava na criação de um PC "mais humano", com sensibilidade para reconhecer expressões e saber como se portar diante de usuários frustrados ou cansados.

O novo PC teria a capacidade de poupar tarefas que exigem mais concentração quando o usuário está com a capacidade de atenção reduzida. Por exemplo, poderia reduzir as chamadas por novas mensagens de e-mail.

A Microsoft Research, unidade de pesquisas da empresa, está pesquisando diferentes técnicas, como encefalogramas, para detectar a atividade cerebral. "Podemos saber se o cérebro está realizando operações matemáticas, desenhando objetos no espaço ou nenhuma dessas tarefas com uma probalidade de 80% de acerto", afirma Desney Tan, responsável pela equipe que trabalha no projeto.

O principal problema, de acordo com Tan, é que a tecnologia atual para examinar atividade cerebral é muito exagerada. A empresa estaria tentando desenvolver algo menos invasivo.

Games

A Microsoft não é a única companhia empenhada em ler nossos pensamentos. Na indústria dos videogames, diversas empresas trabalham em sistemas que algum dia, afirmam, permitirão aos jogadores mover personagens e lutar contra inimigos virtuais usando apenas o poder da mente.

No Vale do Silício, na Califórnia, a empresa NeuroSky desenvolveu vários protótipos que lêem ondas mentais dos usuários e detectam se eles estão concentrados, adormecidos ou ansiosos. A empresa fez uma espada de Darth Vader, personagem de Guerra nas Estrelas, que se ilumina quando o jogador se concentra nela.

A NeuroSky acredita que essa tecnologia revolucionará o mundo dos videogames, mas poderia ter também aplicações terapêuticas. Além de possibilitar o manejo de armas e joysticks por jogadores, poderia ajudar crianças hiperativas, autistas ou com problemas de atenção, dizem especialistas.

Os videogames do futuro poderiam, por exemplo, detectar quais jogadores não estão atentos e penalizar ou premiar aqueles que mantiverem mais calma que os oponentes.

Fonte:
Estadão

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Cientista britânico testa pílula da longevidade

Cientista britânico testa pílula da longevidade

O cientista britânico John Speakman está testando em roedores uma pílula para prolongar a vida, que, se for eficaz em humanos, poderia aumentar a longevidade em até 12 anos. A droga contém, entre outras substâncias, a tiroxina, um antioxidante capaz de ativar a proteína UCP2, que reduz a produção de moléculas de radicais livres. Em excesso, elas aceleram a degeneração das células.

Speakman, professor de Zoologia da Universidade de Aberdeen (no Reino Unido), comprovou, há dois anos, que a mosca da fruta poderia viver mais 10% a 15% quando recebia um gen que produzia a proteína UCP2. No laboratório, a equipe do pesquisador tenta saber quais são os níveis seguros de tiroxina no organismo, porque o excesso pode causar complicações.

Fonte:
Pernambuco.com

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Google, dono do Orkut, pretende criar rede social unificada

Google, dono do Orkut, pretende criar rede social unificada

O Orkut não sofre grandes mudanças desde o seu lançamento, em 2004, e o seu alcance ficou restrito a poucos países, como Brasil e Índia. Isso porque ele oferece poucas opções de personalização ao usuário, peca pela falta de aplicativos adicionais e o seu formato não oferece o nível de privacidade desejado.

Para reformular sua rede social, o Google está patrocinando um projeto do Instituto de Interação Computador-Homem, na Universidade Carnegie Mellon. É o Socialstream, que visa reformular o Orkut.

O primeiro passo foi o novo layout, no ar desde agosto para todos os usuários. Mas o objetivo da mudança é criar uma rede social unificada, que irá convergir todas as redes sociais disponíveis.

Segundo o site do projeto, entre as melhorias está permitir que usuários facilitem a entrada de novos membros, criando perfis que contêm com uma lista de contatos específicos. Outra melhoria é facilitar o compartilhamento de conteúdo, centralizando-os em um único lugar.

Nem o Google nem a universidade divulgam a data de lançamento das novas funções.

Fonte:
Folha Online

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Google quer resolver dilema das fichas médicas

Google quer resolver dilema das fichas médicas

O Google quer aplicar a tecnologia de buscas na Web aos problemas de informação que afetam o setor de saúde, e manterá seu compromisso para com esse mercado a despeito do ritmo lento de progresso inicial, informou uma executiva na quarta-feira.

"Temos um interesse amplo nessa área", disse Marissa Mayer, vice-presidente de produtos de busca e experiência do usuário do Google, durante a Web 2.0 Summit, que reuniu líderes da Internet em San Francisco. "O passo inicial será a busca."

Mayer disse que os engenheiros esbarraram por acidente na possibilidade de atuação do Google nesse setor, ao reparar no grande número de usuários que empregam serviços de busca da Web à procura de informações sobre problemas de saúde difíceis de diagnosticar, muitas vezes simplesmente digitando os sintomas do problema nos campos de busca de seus browsers.

"O Google não é médico, mas as pessoas recorrem a nós para uma série de buscas sobre informações de saúde", disse Mayer à platéia de centenas de executivos, investidores e jornalistas. "Existe grande necessidade de informação, entre os usuários, e queremos atendê-la."

A maior rival da empresa, a Microsoft, saiu na frente do Google no ramo da medicina, ao introduzir no mês passado um sistema eletrônico de armazenagem de fichas médicas chamado Microsoft HealthVault.

Mayer, que assumiu interinamente o comando da área de saúde do Google depois que o executivo que comandava esse departamento, Adam Bosworth, deixou a empresa, em setembro, disse que a companhia também está procurando descobrir como criar registros de saúde transportáveis que ofereçam aos usuários "muito controle" sobre quem terá acesso a essas informações sensíveis.

Diversas empresas de tecnologia, da International Business Machines à Oracle e Siemens, vêm trabalhando há anos para mudar o mercado de registros pessoais de saúde, no qual as informações continuam a ser mantidas em papel. Mas elas enfrentam obstáculos que vão da preocupação com a privacidade aos cortes de orçamentos em programas de saúde.

Fonte:
Reuters

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

MySpace prepara versão para brasileiros

MySpace prepara versão para brasileiros

A rede social MySpace prepara novas versões de seu serviço para países como Brasil, Índia, Polônia e Rússia.

A informação foi revelada pelo chefe de operações internacionais do MySpace, Travis Katz, em entrevista ao jornal
Financial Times.

Segundo Katz, a rede social do grupo News Corp. vai priorizar estes 4 novos mercados porque avalia que, nestas regiões, há maior potencial para obter lucro com o serviço.

Segundo a ComScore, a rede é mais popular do mundo, a frente de competidores como Facebook e Orkut. Só em setembro, o MySpace teve 65 milhões de usuários únicos.

No Brasil, o ex-senior manager de vendas do Google, Emmerson Calegaretti, vai cuidar da implementação do serviço. Em seu perfil no
Linkedin, Emmeson já se apresenta como “VP and General Manager do MySpace Brazil”.

Após estes 4 novos mercados, a News Corp deve estrear uma versão em espanhol voltada para os demais países da América Latina.

No Brasil, a rede social mais popular é o Orkut, do Google, que além de competir com a versão nacional do MySpace ganhou, na última semana, mais um concorrente.

A Microsoft apresentou, na quinta-feira (11), o novo LiveSpaces, rede social baseada nos usuários de seu comunicador MSN Messenger, muito popular no Brasil e presente em 70% dos PCs com acesso à internet no país.

Fonte:
Info Online

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Microsoft lança plataforma de Comunicações Unificadas

Microsoft lança plataforma de Comunicações Unificadas

A empresa fundada por Bill Gates lançou oficialmente o Office Communications Server 2007, o Office Communicator 2007 e uma nova versão do seu software para videoconferências Live Meeting, entre outros programas.

O gigante informático apresentou também, pela primeira vez, o sistema Roundtable, um novo componente de hardware para videoconferências desenvolvido pela própria Microsoft.

Os programas da oferta de Comunicações Unificadas agrupam num único interface serviços de telefone por Internet (VoIP), mensagens instantâneas, correio electrónico, videoconferência e transmissão de dados.

O grupo prevê que a oferta de Comunicações Unificadas se converta num dos sectores de maior crescimento na sua divisão de empresas, uma área que representa um negócio de 16 mil milhões de dólares para a Microsoft.

Fonte:
Diário Digital

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Estudantes geram energia a partir de folhas

Estudantes geram energia a partir de folhas

Uma equipe formada por cinco estudantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) desenvolveu um dispositivo capaz de gerar eletricidade a partir da utilização de folhas e grama. De acordo com o site Daily Tech, a novidade foi a vencedora de um concurso promovido pela instituição, no qual os integrantes da equipe BioVolt levaram o prêmio principal de US$ 5 mil.

"Nosso protótipo, o BV1, utilizará organismos anaeróbicos para digerir a celulose e convertê-la em eletricidade e água em uma célula combustível microbial", explicaram os estudantes no site da competição acadêmica, acrescentando que o mecanismo produz a quebra da celulose para transformá-la em açúcares, que são oxidados pela bactéria, gerando uma reação de elétrons, prótons e oxigênio, que acaba por produzir água e completar a série de reações para garantir a geração de eletricidade.

Com a biomassa celulósica produzida a partir de folhas e grama, o aparelho – que custou apenas US$ 2 para ser montado – gera eletricidade capaz de carregar um telefone celular por até seis meses. Por isso, segundo os estudantes, a invenção pode ajudar países em desenvolvimento ou com problemas de escassez de energia elétrica, além de locais afastados também carentes de eletricidade.

De acordo com o blog do Sci Fi Tech, os estudantes afirmam ainda que várias unidades do invento podem ser conectadas para aumentar o rendimento de energia e que refinamentos no design do produto poderão render um aumento de 100 vezes em eficiência.

Fonte:
Geek

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Prêmio Nobel de Física de 2007

Prêmio Nobel de Física de 2007

O francês Albert Fert e o alemão Peter Grünberg são os ganhadores do Prêmio Nobel de Física de 2007.

Segundo o instituto sueco, o prêmio foi concedido pela descoberta da magnetorresistência gigante. O fenômeno em escala nanométrica ocorre em camadas de materiais magnéticos (como ferro ou cobre) intercalados com não magnéticos (do tipo cromo ou cobre) e é a base para a fabricação de leitores de gravação usados em discos rígidos de computador.

A tecnologia tornou possível a radical miniaturização nos discos rígidos ocorrida nos últimos anos. Inventados em 1956, por muitos anos os HDs foram peças grandes que ocupavam estações em empresas. A miniaturização ajudou a popularizar os microcomputadores e permitiu com que uma quantidade crescente de informações pudesse ser armazenadas em dispositivos cada vez menores.

A descoberta também abriu uma nova área na física, a spintrônica, que explora a propensão quântica ao movimento de rotação característica dos elétrons (spin, em inglês, quer dizer “girar”), fazendo uso do estado de suas cargas.

O fenômeno descoberto por Fert e Grünberg também permitiu a fabricação de minúsculos discos usados em notebooks, tocadores de MP3 (como o iPod Classic, que conta com capacidade de até 160 GB) e outros eletrônicos portáteis. Depois do kilo, do mega e do giga, a evolução nos sufixos ocorreu novamente em 2007, quando começaram a ser vendidos discos para computadores pessoais com 1 trilhão de bytes (terabyte).

Fonte:
Agência Fapesp

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Nova técnica transforma relógios de pulso em celulares

Nova técnica transforma relógios de pulso em celulares

Engenheiros da Coréia do Sul e dos Estados Unidos desenvolveram um transistor flexível de baixa voltagem que permitirá incorporar funções de telefonia móvel a relógios de pulso, informou nesta segunda-feira, 8, o Instituto Coreano de Ciência e Tecnologia (Kist, na sigla em inglês).

O novo sistema permitirá acrescentar novas funções aos transistores graças à baixa voltagem (3 volts) e à flexibilidade em temperatura normal, obtida pela adição de plástico, segundo a agência Yonhap.

O "transistor flexível", idealizado pela equipe sul-coreana do Kist liderada pelos professores Kim Il-doo e Hong Jae-min, em parceria com engenheiros do Massachusetts Institute of Technology (MIT), baixará o consumo de eletricidade e diminuirá os danos causados pela alta voltagem.

O transistor é um componente chave dos semicondutores e a fabricanção da versão flexível foi uma das metas de engenheiros nos últimos anos.

Professor Jae-min afirma que o desenvolvimento desses sistemas ainda estão em nível inicial, mas antecipou que as pesquisas podem ocupar, em dez anos, 10% do mercado tecnológico.

Fonte:
Estadão

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Cientista está prestes a criar vida sintética

Cientista está prestes a criar vida sintética

O cientista Craig Venter, um dos "líderes" na corrida para decodificar o genoma humano, disse ao jornal "The Guardian" que está próximo de criar a primeira vida artificial.

O anúncio pode ser feito já amanhã, quando ocorre o encontro anual de seu instituto científico. Para Venter, o acontecimento "é um passo filosófico muito importante na história de nossa espécie. Nós iremos da leitura do código genético à sua escritura. Isso nos dá a hipotética habilidade de fazer coisas jamais imaginadas".

Mas a porta-voz do cientista, Heather Kowalski, negou à France Presse a fabricação de um cromossomo sintético. "Não conseguimos o que alguns estão especulando a respeito de vida sintética."

Fonte:
Folha Online

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Oxigênio surgiu antes do estimado

Oxigênio surgiu antes do estimado

O oxigênio surgiu na Terra centenas de anos antes do que se pensava, revela uma nova pesquisa divulgada nesta terça-feira, 2. O estudo sugere que a formação do gás vital para a vida tenha começado a se formar no planeta entre 50 milhões e 100 milhões de anos antes do estimado.

De acordo com artigo publicado na revista Science, uma análise química do núcleo de rochas com até 2,5 bilhões de anos no oeste de Austrália mostrou que a existência do gás no planeta se iniciou em um período anterior aos 2,4 bilhões de anos atrás, quando ocorreu o Grande Evento de Oxidação, tido como marco da formação da vida como a conhecemos atualmente.

As causas deste evento ainda não foram descobertas, contudo, sabe-se que antes dele os níveis de amônia e gás metano impossibilitavam qualquer desenvolvimento de vida. Atualmente, o O2 responde por 21% da formação atmosférica.

A descoberta de traços de oxigênio foi feita durante o estudo de uma rocha primordial com 900 metros de comprimento. Esse oxigênio foi produzido via fotossíntese por cianobactérias, organismos simples que já habitavam o planeta na época e existem ainda hoje.

"Parece que capturamos um pedaço do tempo antes do Grande Evento de Oxidação", afirmou Ariel Anbar, acadêmico da Universidade do Estado do Arizona e um dos envolvidos com a pesquisa, em uma declaração.

Fonte:
Estadão

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Vivo e Yahoo! fecham parceria para incluir busca em celulares

Vivo e Yahoo! fecham parceria para incluir busca em celulares

A Vivo e o Yahoo! anunciaram na segunda, 01/10/2007, um acordo para a integração da tecnologia de sistema de busca do Yahoo! ao portal wap da empresa de telefonia. A partir dos próximos meses, os telefones Vivo passam a usar uma busca na internet, o Vivo Busca, baseado no Yahoo! oneSearch.

O acordo permitirá a abertura de um canal de publicidade móvel nas telas dos mais de 30 milhões de clientes da companhia.

O Vivo Busca foi desenvolvido com o objetivo de oferecer respostas às buscas dos consumidores diretamente na primeira página de acesso à internet pelo celular, sem a necessidade de navegar por diversos links para encontrar as informações que procuram.

A implantação deve ser feita gradualmente, segundo as empresas.

A Vivo é controlada pelos grupos Portugal Telecom e Telefônica. O Yahoo! Inc., rival do Google na área de buscas na internet, está sediado em Sunnyvale, California (EUA).

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Falha no Gmail pode expor e-mails de usuários

Falha no Gmail pode expor e-mails de usuários

Uma vulnerabilidade encontrada no Gmail, serviço de e-mails do Google, pode ameaçar a privacidade dos usuários de um dos mais usados serviços de mensagens da internet. A falha foi apontada por "Petko D. Petkov", jovem britânico do blog
GNUCitizen, conhecido como “hacker ético” por desvendar falhas em programas e alertar fabricantes para vulnerabilidades em programas.

De acordo com o site, crackers (hackers mal intencionados especializados no roubo digital de dados) podem explorar a falha e reencaminhar mensagens para outras pessoas em nome do usuário. Se a brecha de segurança for explorada, um usuário que utiliza o Gmail pode ser incentivado a acessar o endereço de um falso site que contenha programas maliciosos. A partir daí, o criminoso pode redirecionar qualquer mensagem em nome do usuário a partir do uso de cookies - arquivo gerado sempre que um internauta visita um endereço na web, e que fica na memória do navegador. O Google armazena cookies de usuários por, no mínimo, dois anos, o que preocupa especialistas.

Segundo Chris Gatford, da consultoria
Pure Hacking , por enquanto a vulnerabilidade foi apenas constatada, mas é importante que "seja ajustada o quanto antes, já que demonstra o potencial da falha se usada para fins maliciosos", informou ao Cnet.com.

Em um comunicado divulgado à revista especializada SC Magazine, o Google reconhece a falha e alerta que pretende ajustar a falha o mais breve possível: "O Google leva muito a sério os dados de seus usuários, e está trabalhando em um ajuste para a falha recentemente apontada, que esperamos disponibilizar em breve".

Nos últimos meses, Petko Petkov apontou falhas críticas em aplicativos como QuickTime (Apple), Windows Media Player (Microsoft) e documentos PDF (Adobe).

Em janeiro deste ano, o Google anunciou o ajuste em uma falha que permitia que hackers mal intencionados visualizassem as informações gravadas na lista de contatos dos usuários do Google Mail.

Fonte:
Pernambuco.com

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Site francês oferece divórcios pela internet

Site francês oferece divórcios pela internet

Um website francês, Divorce.fr, promete agilizar o processo judicial de casais que desejam se separar e também oferece serviços de mediadores e psicólogos e até “festas especiais para divorciados”.

A Ordem dos Advogados da França não se opôs à iniciativa e até autorizou 110 advogados inscritos na organização a oferecer seus serviços no site.

Basta apenas clicar na foto do advogado escolhido e preencher um longo questionário (equivalente a quatro consultas em um escritório advocatício, segundo os proprietários do site), e em seguida pagar com o cartão de crédito.

Os serviços custam 1,5 mil euros (cerca de R$ 3,9 mil). A tarifa é promocional de lançamento do site e depois passará a quase 2 mil euros (R$ 5, 2 mil).

Em um tradicional escritório de advogados, o mesmo serviço pode custar até o dobro.

“Em no mínimo três semanas e no máximo três meses o divórcio é pronunciado. Ganhamos tempo para dar início ao processo e também em relação às visitas no escritório, já que o encontro com o advogado ocorre apenas na audiência”, afirma Thomas Journel, um dos fundadores do site
Divorce.fr.

Fonte:
BBC