Lomadee

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quinta-feira, 31 de agosto de 2006

As 10 piores capas da Playboy

As 10 piores capas da Playboy

Vida de playboy é moleza, não é mesmo? Um martíni ultra-seco numa mão, charuto cubano na outra, Ferrari na garagem e aquele baita mulherão ao seu lado, musa de capa de revista, tipo a… Hortência?! Ida? Yoná Magalhães?!

A revista Playboy brasileira tem sensacionais trunfos na manga em seus mais de 25 anos de serviços prestados, mas também já apelou feio na hora de escolher estrelas para suas capas: teve "cunhada" e "prima" da Xuxa, sobrinha-neta do ex-presidente Jânio Quadros, "prima" do goleiro Taffarel e uma infinidade de marias-chuteiras. Colocar uma "Fogueteira" na capa da revista, às vésperas de uma Copa do Mundo, pode até divertir a galera. Mas não é, digamos, uma boa fonte de inspiração para ninguém.

10- DÉBORA RODRIGUES
Outubro de 1997 - Edição 267
Beirando os 30 anos e com predicados bem comuns, a paranaense Débora Rodrigues foi alçada ao duvidoso título de "Musa dos Sem-Terra" — na época, era chique simpatizar com o MST. A doce Débora era filha de caminhoneiro, ex-motorista de ônibus de bóias-frias e "engajada" na causa. Poucos leitores aproveitaram a revista, mas ela aproveitou bem a fama e conseguiu emprego como apresentadora do programa Siga Bem, Caminhoneiro, do SBT.

9- VANESSA CAMPOS
Novembro de 1992 - Edição 208
A morena Vanessa Campos, candidata do Partido Social Cristão a uma vaga na Câmara de Vereadores de Kaloré (PR), conseguiu pífios 140 votos na corrida eleitoral.
Sua passagem pelas páginas da Playboy tampouco causou comoção, nem mesmo por sua plataforma cristã.
Num mês decididamente maluco, a mesma edição trazia a nudez de Celene Araújo, a nada sensual apresentadora de telejornais na Globo e na extinta TV Manchete!

8- CISSA GUIMARÃES
Agosto de 1994 - Edição 229
"Gente, é a Cissa Guimarães do Video Show!", devem ter exclamado as donas-de-casa quando viram a protegida de Miguel Falabella na capa da Playboy. Na época, a moça aporrinhava diariamente o espectador com sua voz irritante no programa de amenidades televisivas. O pior de tudo é que ela foi estrela da caprichadíssima edição do 19º aniversário da revista. Você cantaria "Parabéns"?

7- RENY DE OLIVEIRA
Janeiro de 1984 - Edição 102
Quem assistia a novela infantil O Sítio do Picapau Amarelo na Globo, entre 1978 e 1982, nem desconfiava que poderia haver um mulherão por baixo da maquiagem da boneca Emília. A Playboy de janeiro de 1984 tratou de confirmar que não havia mesmo... Reny de Oliveira, que vivia a boneca espevitada no programa, fez um ensaio que não entusiasmou nenhum picapau.

6- ELBA RAMALHO
Fevereiro de 1989 - Edição 163
A cantora paraibana Elba Ramalho tinha 37 anos quando se mostrou ao natural nas páginas da Playboy. Definida como "esfuziante", sua nudez tropical na revista era apenas… banal.
Poses manjadas, situações que mais escondiam do que revelavam seus dotes e o pouco inspirado texto de Norma Bengell: "Seu sorriso genial é de menina, mulher e mãe sensual". Também, ia se inspirar no quê?

5- YONÁ MAGALHÃES
Fevereiro de 1986 - Edição 127
Para aqueles que acreditam que panela velha é que faz comida boa, eis aqui um verdadeiro banquete! Yoná Magalhães, na glória de seus 50 anos, apareceu num ensaio que pode ser definido de maneira otimista como "lânguido". Mas a idade avançada era o de menos: nas fotos não havia closes, detalhes ou ousadia. Apenas uma nudez "artística" que evitava ofender as vovós que acompanhavam Yoná Magalhães desde a década de 50.

4- IDA
Setembro de 1996 - Edição 254
O vôlei era o esporte da moda, a seleção feminina batia um bolão e a Playboy queria de qualquer jeito uma musa das quadras para sua próxima capa. Convidaram Vera Mossa, mas ela recusou. Tentaram Fernanda Venturini, que também deixou passar.
No fim, tiveram de se contentar mesmo com Ana Margarida, a Ida. Se é verdade que o esporte deveria moldar corpos perfeitos, a magreza seca e sem curvas de Ida foi uma decepção. Na época em que ocupou as páginas da revista, ela havia conquistado a medalha de bronze na Olimpíada de Atlanta.
Na nossa enquete, não conseguiu nem pódio — o que acaba sendo um refresco, pois o que vem a seguir é dose pra leão!

3- SIMONY
Dezembro de 1994- Edição 233
O único alento que temos em relação a alguns pretensos prodígios artísticos infantis é que essa molecada um dia cresce e nos deixa em paz. Bem, nem sempre.
Alguns crescem e continuam querendo aparecer. Simony era uma pentelhinha graciosa aos 5 anos, integrando o grupo Balão Mágico, aquele da música "Superfantástico". Gravou com Djavan, Fábio Jr. e Roberto Carlos. Aí podia sumir e virar uma relíquia pop, mas não: bastou completar 18 anos e lá estava Simony, peladona na Playboy! Tudo o que era engraçadinho na menina meiga ficou exagerado na versão adulta. Trajetória semelhante teve a ex-apresentadora infantil Mara Maravilha, que já havia aparecido na Playboy em fevereiro de 1990, igualmente inaugurando a idade adulta.

2- ROSENERY MELLO
Novembro de 1989 - Edição 172
Era uma vez uma moça que decidiu ir ver um jogo de eliminatórias da Copa do Mundo no Maracanã. Como a seleção brasileira era treinada pelo Lazaroni, o jogo estava chato pra dedéu, então ela decidiu soltar um rojão sinalizador para alegrar o dia.
O inofensivo artefato caiu ao lado do sabichão Rojas, goleiro do Chile, que aproveitou para simular um ferimento e saiu de campo carregado como vítima do foguete.
O incidente quase custou a presença do Brasil na Copa do Mundo de 1990, mas a farsa foi descoberta e a autora do disparo — que ganhou o apelido de "Fogueteira do Maracanã" — teve suas 15 páginas de fama. Rosenery Mello era fogo de palha, curiosidade passageira para torcedor que vibra até com tiro de meta. Mas serviu para mostrar que a mulher não precisa ter nada de mais para aparecer na Playboy. Às vezes, basta ter um parafuso a menos.

1- HORTÊNCIA
Fevereiro de 1988 - Edição 151
O termo "Musa do Esporte" deve ser usado com extrema cautela em se tratando de Hortência. Porém, mesmo que beleza e graça não sejam suas características mais evidentes, a craque do basquete aproveitou a oportunidade oferecida para posar nua para a Playboy.
Vale lembrar que a mesma edição trazia também um conto erótico escrito pela atriz Regina Duarte, então, tudo era possível naquela época... Quando o ensaio fotográfico saiu, a própria Hortência se declarou espantada com o bom resultado das fotos, orgulhando-se porque "quase não usaram maquiagem". Aparentemente, a grande cestinha do basquete nacional ignorava que sua edição foi uma das primeiras da Playboy brasileira a utilizar programas especiais de computador para retocar imagens... Maior jogadora da história do basquete brasileiro, Hortência viveu seu sonho de Cinderela fora das quadras: foi casada com o ricaçoe empresário da noite paulista José Victor Oliva, teve sua própria boneca estilo Barbie (um fracasso de vendas) e foi capa da Playboy. Infelizmente, porém, ela parece ter virado abóbora bem antes da meia-noite.

quarta-feira, 30 de agosto de 2006

Curiosidades

Curiosidades

A origem do cubo Mágico

O Cubo Mágico, pequeno objeto formado por nove quadrados coloridos em cada face, foi criado pelo húngaro Ernö Rubik, na metade da década de 70. Porém, foi apenas em 1980 que o brinquedo, chamado originalmente de Cubo de Rubik, tornou-se famoso no resto do mundo, quando foi importado pelos Estados Unidos. O desafio proposto pelo jogo é colocar todos os quadrados de cor igual no mesma face do cubo girando suas peças. O objetivo, que é ainda mais complicado do que parece, pode gerar muita frustração nos menos habilidosos. Percebendo isso, uma empresa chegou a comercializar, nos anos 80, um pacote com adesivos coloridos imitando as peças do brinquedo. Assim, qualquer um poderia colá-los convenientemente no objeto e fingir que tinha vencido.
***********************************************************************************

Inventor norte-americano idealizou o fecho eclair para substituir cordões de sapatos e espartilhos
A idéia do fecho eclair nasceu em 1891. O inventor norte-americano Whitcomb Judson, cansado de amarrar o cordão dos sapatos, lembrou-se também da queixa sobre a tediosa tarefa de amarrar os cordões dos espartilhos das mulheres. O primeiro protótipo do fecho eclair foi exibido em 1893, em Chicago, mas foram necessários mais 20 anos para que se chegasse a um modelo prático.
***********************************************************************************

O leque surgiu em um baile de máscaras na China antiga
Os abanicos, sejam leques ou ventarolas, tiveram origem nos calores de uma filha de mandarim, na China antiga. Ela participava de um baile de máscaras e, em dado momento, usou a máscara para se abanar. Nasceu ali a arte criar os leques, que os artesãos chineses requintaram com pinturas e bordados de rara beleza.
***********************************************************************************

Por que penduramos meias sobre a lareira no Natal?
Conta a lenda que o Papai Noel original (São Nicolau) deixou seus primeiros presentes, moedas de ouro, nas meias de três meninas pobres que precisavam de dinheiro. Elas haviam pendurados as peças sobre a lareira para que o calor do fogo as secasse. Há cerca de 50 anos, nos países do hemisfério Norte, era tradição que as meias penduradas fossem encontradas na manhã de Natal cheias de frutas e doces.
***********************************************************************************






terça-feira, 29 de agosto de 2006

22 Tipos de orgasmos femininos

22 TIPOS DE ORGASMOS FEMININOS

1-)ASMÁTICA: ahhhhh....ahhhhhhh......

2-)GEOGRÁFICA: aqui......aqui....aqui.....

3-)MATEMÁTICA: mais....mais....mais.....

4-)RELIGIOSA: ai meu deus....ai meu deus....

5-)SUICIDA: eu vou morrer.....eu vou morrer...

6-)HOMICIDA: se vc parar agora eu te maaaatoooo!

7-)SORVETEIRA: ai kibon.....ai kibon....

8-)BIÓLOGA: vem meu macho! vem meu macho!

9-)EDIPIANA: meu pai do céu.....ai meu pai....ai...

10-)PROFESSORA DE INGLÊS: ohhhh yes!ohhh god!

11-)MALUCA: vc tá me deixando doooida, ce tá meenlouquecendooo!!!!

12-)VIAJANTE: eu vou.... eu vou..... ai....ta chegando... vai....

13-)DESCRITIVA: eu vou gozar...eu vou gozar...eu to gozando eu to gozando.....gozeeeeeiiiii!!!!

14-)NEGATIVA: não...não...

15-)POSITIVA: sim....sim....

16-)PORNOGRÁFICA: me f***....isso seu filho da put***...me faz gozar....caralh***!

17-)SERPENTE INDIANA: ssssssssss....sssssss

18-)PROFESSORA: sim, isso....exato...assim...

19-)SENSITIVA: to sentindo..to sentindo

20-)DESINFORMADA: ai? que é isso? oq é iiissooooo?

21-)ANALISTA DE SISTEMA: o.k.

22-) MARGARINA: que delícia....que delícia..

segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Diferenças entre Amor, Casamento, Tesão

DIFERENÇAS ENTRE AMOR, TESÃO E CASAMENTO

Amor: Quando seus olhares se encontram numa sala lotada.
Tesão: Quando as línguas se encontram numa sala lotada.
Casamento: Quando vocês perdem a criança numa sala lotada.

Amor: Não importa se um dos parceiros não chegou ao orgasmo.
Tesão: A relação acaba se um dos dois não chegou ao orgasmo.
Casamento: O que quer dizer orgasmo?

Amor: Os dois se telefonam só pra ouvir um alo.
Tesão: Os dois se telefonam para escolher o motel.
Casamento: Um liga para o outro para avisar que vai chegar tarde.

Amor: Você escreve poemas de amor para o outro.
Tesão: Você escreve bilhetinhos de sacanagens para o outro.
Casamento: Você só escreve cheques de pagamento.

Amor: Você esta interessado em fazer tudo "para" ela.
Tesão: Você esta interessado em fazer tudo "com" ela.
Casamento: Você só esta interessado no resultado do jogo de futebol.

sexta-feira, 25 de agosto de 2006

Troféu Joinha

Troféu Joinha

O Instituto Ágora promoveu evento em 12 de junho para entregar o Troféu Joinha ao projeto mais bizarro da Câmara dos Vereadores de São Paulo, em 2005. A cerimônia de entrega do 1.º Troféu Joinha ocorreu no Instituto Pólis, no centro da cidade.
Foram 99 mil 111 votos apurados na votação do site
www.eleitor.org.br. Desse total, 29,06% (28.799) foram atribuídos ao projeto que oficializa a pizza como prato típico paulistano.
A proposta é da vereadora Myryam Athie (PPS) e foi apresentada em dezembro na Câmara. O número de votos ao projeto superou a votação da vereadora nas eleições de 2004, que foi de 26.357 votos.

RESULTADOS DA VOTAÇÃO PARA O TROFÉU JOINHA 2005

1º - Oficializa a pizza como prato típico paulistano (Autora: Myryam Athie - PPS);
29.06% (28.799 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

2º - Cancela multas a candidatos por propaganda eleitoral irregular (Autor: Antonio Carlos Rodrigues - PL);
9.97% (9.885 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

3º - Cria o Dia da Família Mineira (Autor: Agnaldo Timóteo - PP);
8.59% (8.509 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

4º - Cria o Dia do Clube Palmeiras (Autor: Edivaldo Estima - PPS).
8.45% (8.371 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

5º - Isenta templos religiosos de pagar a Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos (Autor: Carlos Apolinário - PDT);
7.24% (7.179 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

6º - Concede título de cidadão paulistano para o papa Bento XVI (Autor: Domingos Dissei - PFL);
7.2% (7.139 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

7º - Permite que o motorista parcele suas multas de trânsito (Autor: Adílson Amadeu - PTB);
7.15% (7.089 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

8º - Cria o Dia da Cultura Evangélica (Autor: Atílio Francisco - PRB);
6.8% (6.739 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

9º - Cria o Dia do Orgulho Heterossexual (Autor: Carlos Apolinário - PDT);
4.99% (4.941 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

10º - Cria o Dia do Jardim Guanhembu (Autor: Antonio Goulart - PMDB);
3.82% (3.787 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

11º - Cria o Dia do Pico do Jaraguá (Autor: Ademir da Guia - PL);
2.3% (2.279 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

12º - Cria o Dia do São Paulo Futebol Clube (Aurélio Miguel - PL);
2.13% (2.107 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

13º - Retira a necessidade do apoio da comunidade para dar nome a escola (Autor: Toninho Paiva - PL);
1.74% (1.723 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

14º - Obriga mulheres a usar terno feminino no plenário da Câmara (Autor: Áttila Russomanno - PP);
0.51% (501 votos)

--------------------------------------------------------------------------------

15º - Cria o Dia do Imigrante italiano (Autor: Áttila Russomanno - PP);
0.06% (63 votos)




Veja agora: Propostas indecentes

Os frutos bizarros da mais fecunda atividade legislativa.

Bichos humanos

Projeto: Proíbe que bichos de estimação recebam nome de gente, com pena de multa.

Autor: Pastor Reinaldo (PTB-RS), Câmara dos Deputados.

Argumento: Evitar saias-justas em encontros entre pessoas e animais de mesmo nome. Mas o autor desistiu quando eleitores começaram a batizar seus cães de pastor Reinaldo.

Viva o Viagra

Projeto: Obriga a distribuição gratuita de Viagra para os impotentes.

Autor: Dílson Fortes (PTB), Câmara Municipal de Caicó, RN.

Argumento: O vereador diz que a disfunção erétil abala a auto-estima e pode estimular o alcoolismo, os suicídios e a violência. Ele garante que não é impotente, mas que muitos dos seus conterrâneos são.

Papa paulistano

Projeto: Concede o título de cidadão paulistano ao papa Bento 16.

Autor: DomingosDissei (PFL), Câmara Municipal de São Paulo.

Argumento: O projeto foi aprovado na Câmara. Já está tudo pronto para o novo papa fazer parte da comunidade paulistana. Só que ele ainda não confirmou presença para receber a homenagem.

Dia do cão

Projeto: Institui o Dia Estadual do Cachorro, o melhor amigo do homem.

Autor: Antônio Pedregal (PT do B), Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.

Argumento: O deputado, dono de 3 cães, citou como exemplo uma estátua em homenagem aos cães no Missouri, EUA. Mas desistiu porque queriam incluir os gatos na proposta.

Banheiro GLS

Projeto: Obriga a instalação de banheiros para gays e travestis em espaços públicos.

Autor: Carlinhos Presidente (PSB), Câmara Municipal de Nova Iguaçu, RJ.

Argumento: Travestis teriam vergonha de ir tanto ao banheiro masculino quanto ao feminino. A lei aguarda a aprovação do prefeito.

Vai dar bode

Projeto: Obriga as escolas estaduais a servir carne de bode na merenda.

Autor: José Adécio (PFL), Assembléia do Rio Grande do Norte.

Argumento: O autor, criador de cabras, garante que é um tipo de carne nutritiva e propícia para crianças. Se aprovado, ele proporá a mesma receita para os policiais militares.

Sem crase

Projeto: Elimina o uso da crase na língua portuguesa.

Autor: João Hermann Neto (PDT-SP), Câmara dos Deputados.

Argumento: O motivo de tanto ódio aa crase é que, segundo o autor, ela complica a língua portuguesa e só serve para "humilhar muita gente". O projeto ainda vai a votação.

A verdade

Projeto: Obriga aviadores e a Aeronáutica a dizer tudo o que sabem sobre extraterrestres.

Autor: João Caldas (PL-AL), Câmara dos Deputados.

Argumento: O autor nunca foi abduzido, mas se diz um curioso em ETs,em especial os descritos na cidade onde nasceu, Ibateguara, Alagoas. O projeto foi arquivado.

Só no bolinho

Projeto: Institui o bolinho de frango como patrimônio cultural de Itapetininga.

Autor: Hiram Júnior (PFL), Câmara Municipal de Itapetininga, SP.

Argumento: O vereador diz que o bolinho foi criado na cidade e hoje é feito em vários outros estados. Seus colegas classificaram o projeto como "muito oportuno".

Seriedade

Projeto: Institui o Dia do Fã de Séries de TV e Cinema na cidade de São Paulo, a ser comemorado em 17 de março.

Autor: Roger Lin (PSB), Câmara Municipal de São Paulo.

Argumento: O vereador disse que fãs de séries são pessoas que sempre fazem o bem. Só se esqueceram de reelegê-lo na última eleição.


quinta-feira, 24 de agosto de 2006

Os maiores heróis de Hollywood

Dias atrás postei quais eram os melhores vilões do cinema, hoje veremos os melhores heróis de Hollywood:

O número 1
Atticus Finch

Eleito o maior herói do cinema, advogado que lutou contra o racismo é a grande zebra da lista
Ator: Gregory Peck
Filme: O Sol É para Todos (To Kill a Mockingbird), de 1962


O maior herói da história do cinema americano não é um aventureiro explorador, um ás do gatilho ou um rei dos filmes de ação. O escolhido para encabeçar a lista do American Film Institute é, quem diria, um simples advogado, Atticus Finch.

No filme O Sol É para Todos, ambientado numa cidadezinha do sul dos Estados Unidos, ele aceita defender um negro acusado de ter estuprado uma jovem branca. No tribunal, Finch consegue provar a inocência de seu cliente, mas, mesmo assim, o réu é condenado por um júri composto por cidadãos brancos que não se interessam muito pela verdade ou justiça. O filme não tem um desfecho otimista, mas o ator Gregory Peck deu vida a um dos personagens mais cativantes e admiráveis da história do cinema.

Vice-campeão
Indiana Jones

Arqueólogo de vida agitada, ele rodou o mundo atrás de tesouros como o Santo Graal e enfrentou até seitas satânicas
Ator: Harrison Ford
Filme: Os Caçadores da Arca-Perdida (Raiders of the Lost Ark), de 1981


Os diretores George Lucas e Steven Spielberg decidiram se unir para produzir um filme de aventura em homenagem aos grandes seriados da década de 40. Baseado numa história de Lucas e do diretor Philip Kaufman, nascia o longa Os Caçadores da Arca-Perdida. Faltava definir o ator para o papel principal. Tom Selleck e Nick Nolte recusaram e sobrou para Harrison Ford a glória de interpretar Indiana Jones, o mais divertido arqueólogo do mundo e o segundo maior herói de todos os tempos segundo o AFI. No final dos anos 30, o personagem viaja pelo mundo, sobrevivendo a um perigo maior que o outro e sempre com um chicote ligeiro na mão. Bem-humorado e cheio de emoções, o filme deu origem a duas continuações: Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984), em que o mocinho luta contra adoradores de um culto satânico, e Indiana Jones e a Última Cruzada (1989), em que ele procura o Santo Graal.

Medalha de bronze
James Bond
Com seu carango cheio de truques, o espião com licença para matar fecha o pódio dos maiores heróis
Atores: Sean Connery (6)*, George Lazenby (1), Roger Moore (7), Timothy Dalton (2) e Pierce Brosnan (4)
Filme: O Satânico Dr. No (Dr. No), de 1962
* número de filmes oficiais da série em que atuou

O escritor Ian Fleming criou o agente secreto mais famoso do mundo. Mas foi o ator escocês Sean Connery quem moldou o caráter e o estilo de James Bond em O Satânico Dr. No, primeiro filme da franquia mais bem-sucedida da história do cinema. Na sua aventura de estréia, Bond investiga o maléfico Dr. No (Joseph Wiseman), com a ajuda da bela Honey Ryder (Ursula Andress). O estilo de vida que o espião leva incomodou a Igreja Católica logo na primeira produção: o Vaticano lançou um comunicado condenando a moral do filme e a predileção do herói por vodca martíni e mulheres bonitas. É claro que a dura não surtiu o menor efeito, e a maior prova disso é que Bond foi apontado pelo AFI como o terceiro principal herói do cinema. Cinco atores já interpretaram o personagem em 20 filmes oficiais e o 007 atual, Pierce Brosnan, prepara-se para fazer sua quinta participação na série em 2005. Mesmo com o troca-troca de atores e passados mais de 40 anos de sua estréia, James Bond não mudou: ainda se diverte com as mulheres mais bonitas do mundo e dirige carrões superequipados.

Martin. Aston Martin
Foi no filme 007 contra Goldfinger, lançado em 1964, que surgiu o carro mais bacana já dirigido pelo superagente

Painel com opcionais
Velocímetro e outros itens de série passavam despercebidos no painel.
O destaque era um radar que apontava o alvo a ser seguido ou dizia se havia alguém no encalço do agente. Na era pré-celular, um rádio-telefone também fazia sucesso

Passageiro indesejável
O Aston Martin DB5 tinha várias engenhocas criadas por Q, cientista do serviço secreto britânico. O lado do passageiro, por exemplo, era equipado com um banco ejetor. Se um vilão se sentasse ali, podia voar longe, passando por uma abertura no teto solar

Acessório pré-blindagem
Na década de 60, ninguém sonhava com carros blindados circulando pelas ruas. Mas o superagente secreto já contava com uma proteção parecida, só que bem mais rústica. Na traseira, uma parede retrátil à prova de balas subia para defender sua retaguarda

Truques sujos
Às vezes Bond dava uma de Dick Vigarista. Para se livrar de perseguidores, acionava compartimentos secretos nas lanternas e no pára-choque traseiros que despejavam na pista óleo quente, fumaça e estrelas pontiagudas

Ultrapassagem difícil
Era preciso muita coragem para emparelhar com o Aston Martin. A qualquer momento 007 podia acionar cortadores de pneus retráteis, que saíam da lateral do carro e podiam detonar as rodas de algum veículo suspeito

Artilharia frontal
Perto dos dois faróis dianteiros escondiam-se duas metralhadoras Browning calibre .30. Eram garantia de artilharia pesada contra quem aparecesse no caminho de Bond

Herói policial
Dirty Harry

Sempre armado com sua Magnum .44, ele foi o tira mais durão e bem-sucedido das telas
Ator: Clint Eastwood
Filme: Perseguidor Implacável (Dirty Harry), de 1971


O inspetor Harry Callahan era cínico, frio e nem sempre um bom exemplo de policial. Mas, acima de tudo, estava empenhado em livrar a cidade de São Francisco dos bandidos. E isso bastou para ele ganhar o posto de herói número 1 na categoria "tiras". Hoje, em tempos mais politicamente corretos, um sujeito que manda mais criminosos para o necrotério do que para a prisão jamais seria aceito. Mas, nas décadas de 70 e 80, Dirty Harry ("Harry Sujo"), como era chamado, reinou absoluto. Clint Eastwood se moldou com perfeição ao personagem que gostava de resolver os casos à sua maneira, abusando da força e sendo sempre repreendido por seus superiores. Mas, verdade seja dita, o tira de moral incorruptível nunca matou inocentes. Dirigido por Don Siegel, Perseguidor Implacável é um dos filmes policiais mais bem realizados do cinema e rendeu quatro continuações: Magnum .44 (1973), Sem Medo da Morte (1976), Impacto Fulminante (1983) e Dirty Harry na Lista Negra (1988).

Currículo de assustar
Eficiente, mas politicamente incorreto, ele matou muitos e prendeu poucos nos cinco filmes da série

Companheira inseparável
Dirty Harry nunca se desgrudava de sua Magnum .44 - segundo ele a arma mais poderosa do mundo - e disparou um total de 78 tiros na série. Quando as balas acabavam, ele recorria a outras armas, de tiros de bazuca a disparos com arpão

Vilão inesquecível
Os roteiristas da série capricharam na criação dos vilões, um mais detestável que o outro. Mas o pior deles foi Scorpio, de Perseguidor Implacável. Ele matava por prazer e chegou a enterrar num buraco uma garota viva!

Amigo pé-frio
Ser parceiro do policial mais heróico do cinema não era tarefa fácil. Nada menos que quatro morreram: um parceiro de Harry tombou num atentado à bomba; outro, apunhalado; um terceiro teve a garganta cortada e sua única parceira morreu baleada

Algema pra quê?
Enviar malfeitores para a prisão, definitivamente, não era o ponto forte do inspetor Callahan. Em cinco filmes, ele prendeu apenas quatro bandidos. Todos eles se renderam e foram poupados antes do tirambaço fatal

Chama o martelinho
Quando não detonava carros em perseguições alucinantes, o tira durão era caçado por criminosos que metralhavam sem dó e até atiravam bombas caseiras no interior de seus veículos. Resultado: ele destruiu dez carros na série

Se fazendo de difícil
Se tentasse, Dirty Harry faria sucesso com as mulheres. Mas, como sempre tinha que dar tiros em algum bandidão, ele só foi seduzido por três delas: Sunny (Adele Yoshioka), Samantha (Patricia Clarkson) e Jennifer (Sondra Locke, que foi mulher de Clint Eastwood)

Mortos em combate
Numa São Francisco constantemente ameaçada por assaltantes e psicopatas, alguém sempre leva a pior. E todos que ousaram desafiar a Magnum .44 de Callahan tiveram quase sempre o mesmo fim: o cemitério. Ele matou 36 bandidos na série, nove vezes mais que as prisões que fez

Herói de faroeste
Will Kane
No dia em que se casaria, um xerife venceu seu maior duelo
Ator: Gary Cooper
Filme: Matar ou Morrer (High Noon), de 1952


Era um dia perfeito para o xerife Will Kane: ele ia se casar e largar o perigoso trabalho. Aí chega a notícia: o pistoleiro Frank Miller (Ian MacDonald) saíra da prisão e queria se vingar de Kane, que o mandou para a cadeia. Como o seriado 24 horas, Matar ou Morrer se desenrola em tempo real. A história começa às 10h40 e a chegada do bandido está prevista para o trem do meio-dia. Por enfrentar Frank e seus capangas sozinho, Will Kane ficou em 5º no ranking do AFI, tornando-se também o maior herói dos filmes de faroeste.

Heroína
Clarice Sterling
Musa de um canibal é a primeira mulher da lista
Atriz: Jodie Foster
Filme: O Silêncio dos Inocentes (The Silence of the Lambs), de 1991


Clarice Sterling ainda está treinando para se tornar uma agente do FBI quando tem a chance de trabalhar numa investigação importante: encontrar o assassino Buffalo Bill (Ted Levine). Para achar o homicida, ela pede ajuda a outro psicopata, o psicanalista e canibal Dr. Hannibal Lecter (Anthony Hopkins). Michelle Pfeiffer e Meg Ryan desprezaram a chance de interpretar a personagem que seria eleita pelo AFI como a mulher mais heróica do cinema. Sobrou para Jodie Foster, que ganhou o Oscar de melhor atriz.

Herói que é o bicho
Lassie
Nenhum animal mostrou coragem igual à desta collie
"Atriz": Pal
Filme: A Força do Coração (Lassie Come Home), de 1943


O golfinho Flipper, por mais simpático que fosse, não teve a menor chance como principal herói do mundo animal diante desta collie de pêlos brilhantes, esperta e corajosa. Lassie apareceu pela primeira vez num conto do americano Eric Knight publicado no jornal Saturday Evening Post em 1938. O conto agradou e, em 1940, virou o romance Lassie Come Home, três anos depois adaptado para o cinema. Na disputa com 300 cães pelo papel principal, "a" collie Pal levou a melhor e atuou tão bem que ninguém notou que "ela" era, na verdade, um macho...

Herói não-humano
Exterminador
O ex-vilão que virou uma eficiente máquina na luta contra o mal
Ator: Arnold Schwarzenegger
Filme: O Exterminador do Futuro II (Terminator 2: Judgment Day), de 1991


Os robôs dão excelentes vilões, mas quando resolvem fazer o bem são melhores ainda - quem não se lembra dos simpáticos C3PO e R2D2 de Guerra nas Estrelas? Mas mesmo essa simpática dupla não foi páreo para outro herói da categoria não-humanos. Após dar uma de vilão no primeiro filme da série O Exterminador do Futuro, iniciada em 1984, Schwarzenegger voltou bonzinho na segunda produção. Reprogramado, o andróide cumpriu com louvor a missão de proteger o jovem John Connor.

Herói dos quadrinhos
Super-Homem
Nenhum personagem de HQ foi tão heróico como o Homem-de-Aço
Ator: Christopher Reeves
Filme: Superman, o Filme (Superman), 1978


A lista dos heróis dos quadrinhos que migraram para o cinema é longa: Batman, Homem-Aranha, Demolidor... Mas nenhum deles foi capaz de superar o Homem-de-Aço. Quase indestrutível, o Super-Homem foi criado pelos americanos Jerry Siegel e Joe Shuster na década de 30 e não demorou para se tornar o maior personagem da editora DC Comics. Também, pudera, ele voa, tem força descomunal e visão de raio X! Christopher Reeves interpretou o personagem em quatro filmes: Superman, Superman II (1981), Superman III (1983) e Superman IV Em Busca da Paz (1987).

Herói em desenhos
Sulley
Monstrão com medo de crianças é o favorito de uma redação estranha
Ator: John Goodman (voz)
Filme: Monstros S.A. (Monsters, Inc.), de 2001

Fonte: Mundo Estranho

quarta-feira, 23 de agosto de 2006

Curiosidades do Mundo

Curiosidades do Mundo

Contar em voz alta até um milhão levaria 12 dias

A inflação e o rotineiro noticiário sobre corrupção no Brasil, envolvendo milhões de reais, tiraram do brasileiro o entendimento do que seja um milhão. Se alguém contasse em voz alta, 24 horas por dia, sem parar - 1... 2... 3... até um milhão - de maneira a dizer um algarismo ou número por segundo, gastaria nada menos que 12 dias para terminar a enumeração.

---------------------------------------------------------------------------------

Cavalo foi condenado por crime de homicídio na França

Em 1639 o Tribunal de Dijon, na França, condenou um cavalo a morrer na fogueira por crime de homicídio. No julgamento, as testemunhas disseram que o cavalo, além de estar possuído pelo demônio, tinha premeditado o crime de jogar o cavaleiro no chão, para lhe quebrar o pescoço.

---------------------------------------------------------------------------------

Dinheiro público foi usado na construção de pista de pouso para Ovnis em Nebraska, EUA

O governador de Nebraska, EUA, mandou construir uma pista de pouso para extraterrestres, esperando, em 1999, a visita de turistas da constelação de Alfa Centauro. O governador não consegue explicar como soube da notícia, muito menos as especificações técnicas das naves visitantes para construir pistas de pouso adequadas.

----------------------------------------------------------------------------------

Galinha anunciava fim do mundo no início do século XX

Em 1906, a inglesa Mary Bateman atraiu multidões, profetizando o fim do mundo. Possuía uma galinha que punha ovos com a inscrição: "Cristo vem aí". Mary anunciou que o mundo acabaria quando a galinha pusesse o 14º ovo. Por encargo divino, vendia a salvação das almas a preços módicos. A vigarista faturou bons trocados até ser presa quando a surpreenderam enfiando na galinha os ovos com a inscrição sagrada.

----------------------------------------------------------------------------------

Correr ao redor da Terra levaria 175 dias

O diâmetro da Terra foi calculado pela primeira vez por Eratóstenes, em Alexandria, entre 276 a.C e 196 a.C. Utilizando apenas cálculos matemáticos baseados nas projeções de sombras em diferentes lugares, o estudioso chegou ao resultado aproximado de 40.000 km. Hoje em dia, sabemos que a Terra possui 39.830 km, espaço que poderia ser percorrido por um maratonista que corresse sem parar, na velocidade média de 9,5 km/h, por aproximadamente 175 dias.








terça-feira, 22 de agosto de 2006

Queimando o filme




QUEIMANDO O FILME

Hollywood já pisou muito na bola na hora de respeitar algumas leis básicas da física e da lógica. Nesta sessão, que começa agora, você vai assistir a oito erros científicos que fariam gênios como Einstein e Stephen Hawking rolar de rir no cinema:

Por Mariana Iwakura

O espaço com som dolby surround

Filme Star Wars - Uma Nova Esperança (1977)

Cena "esquecivel"

1h46

O herói Luke Skywalker entra em seu caça espacial e parte para a batalha final do filme. Dezenas de naves, de vilões e mocinhos, cruzam a tela em ritmo frenético, abusando dos decibéis ao produzir um barulho ensurdecedor em pleno espaço sideral.

A pisada na bola

O som nada mais é que a propagação de ondas que fazem vibrar as moléculas do meio que elas atravessam - o ar ou água, por exemplo. O problema é que no espaço há apenas vácuo, ou seja, não há nenhum meio para as ondas vibrarem e propagarem o som. Só faria sentido ouvir espaçonaves barulhentas circulando dentro de planetas que têm atmosfera - como a Terra ou então Marte.

Outros filmes

A "sonzera" espacial é uma grande bola fora que aparece não só em todos os episódios da saga Star Wars, como também na maioria dos filmes de ficção científica. Duas boas exceções são 2001 - Uma Odisséia no Espaço (1968) e Impacto Profundo (1998), em que naves e corpos celestes são mostrados vagando pelo espaço sem barulho algum, respeitando o princípio da propagação do som.

Um ácido realmente de outro mundo

Filme - Alien, o Oitavo Passageiro (1979)

Cena "esquecivel"

40 minutos

O assustador monstrengo espacial Alien é ferido e começa a "sangrar" ácido. A substância cai no chão de uma espaçonave e imediatamente começa a corroer várias placas de metal até atravessar, em poucos segundos, três andares da nave.

A pisada na bola

Uma liga metálica usada em qualquer espaçonave desse ou de outro planeta jamais seria corroída com tal rapidez, não importando o tipo de ácido. Reações violentas como as mostradas em Alien só ocorrem entre ácidos como o clorídrico e metais como o magnésio ou o sódio. O problema é que esses dois metais nunca seriam utilizados em grande quantidade na estrutura de uma nave. E, vá lá, mesmo que isso acontecesse, umas poucas gotas de ácido não seriam suficientes para detonar uma massa tão grande de metal.

Outros filmes

O mesmo erro é repetido em Batman (1989). Numa das cenas, o vilão Coringa usa uma flor na lapela para lançar um ácido que corrói dois imensos parafusos e faz um sino despencar. O raciocínio é igual: um ataque corrosivo nunca seria tão intenso e a quantidade de ácido teria de ser maior para detonar os parafusos.

Milagre: Combustão sem oxigênio

Filme - Star Wars - O Império Contra-Ataca (1980)

Cena "esquecivel"

57 minutos

A nave do vilão Darth Vader se desloca em um perigoso campo de asteróides, ziguezagueando entre eles. Quando um asteróide vem na direção da nave, ela solta um disparo de laser que explode o corpo celeste e cria uma grande bola de fogo.

A pisada na bola

Nem mesmo os superpoderes da "Força" criariam uma explosão assim... Uma combustão é a transformação química entre um combustível (gasolina, carvão, álcool...) e um oxidante (normalmente, o oxigênio, presente na atmosfera terrestre). O resultado da combustão é a liberação de luz e calor - fogo. Ainda que o tal asteróide tivesse componentes combustíveis, no espaço não há oxigênio para completar a reação. Sem ele, nada de bola de fogo.

Outros filmes

Melhor papel novamente quem fez foi o diretor Stanley Kubrick, do filme 2001 - Uma Odisséia no Espaço. Esse clássico da ficção científica mostra uma explosão no espaço que rola sem chamas e sem som.

Prédios à prova de catástrofe

Filme - O Dia Depois de Amanhã (2003)

Cena "esquecível"

49 minutos

O caos se instala em Nova York por causa de desequilíbrios ambientais. A cidade primeiro é atingida por ondas gigantes e depois fica completamente congelada. No entanto, todos os seus arranha-céus e a Estátua da Liberdade permanecem de pé.

A pisada na bola

A energia de uma onda gigante deveria destruir vários prédios de Nova York, que derrubariam seus vizinhos num "efeito dominó". Além disso, a Estátua da Liberdade não é sólida, é só uma estrutura de metal revestida por uma camada de cobre de alguns milímetros de espessura. Com toda a pressão da água, ela deveria amassar como uma lata de cerveja.

Outros filmes

Na categoria catástrofes-com-alguma-lógica, Impacto Profundo (1998) outra vez leva a melhor. No filme, um cometa cai na Terra e também provoca ondas gigantes. Mas, quando estas atingem a mesma Nova York, a Estátua da Liberdade e vários prédios são detonados - incluindo as torres gêmeas do WTC, que ainda existiam na época.

Ataque bombástico a fisica!

Filme - Pearl Harbor (2001)

Cena "esquecível"

1h29

Um enxame de aviões japoneses inicia um ataque à base americana de Pearl Harbor, no Havaí. Um piloto sobrevoa os navios inimigos e solta uma bomba. Ela vira, aponta para baixo, cai na vertical e detona o alvo que está exatamente sob o avião.

A pisada na bola

Esse ataque explode o bom senso. Em primeiro lugar, uma bomba lançada na horizontal só viraria de cabeça pra baixo se essa parte fosse bem mais pesada que o resto do artefato. Outro problema é que a bomba jamais cairia reto, atingindo um navio exatamente abaixo do avião. Na queda livre, ela faria uma parábola (curva), pois, além da ação da gravidade, puxando-a para baixo, a bomba ainda teria uma aceleração para a frente, provocada pela velocidade do avião que a carregava. Na base do "olhômetro", o piloto só atingiria o alvo se soltasse a bomba um pouco antes de sobrevoar o navio.

Outros filmes

No próprio Pearl Harbor, minutos antes da cena citada, rola um lançamento de bomba mostrado do jeito certo.

Quando manter a lógica é fogo

Filme - Indiana Jones e a Última Cruzada (1989)

Cena "esquecível"

32 minutos

O herói Indiana Jones foge por uma catacumba cheia de petróleo. Ele usa o líquido para acender uma tocha feita com restos de ossos e panos. Enquanto caminha, pedaços da tocha, pegando fogo, caem sobre o petróleo e nada acontece.

A pisada na bola

Afinal, o petróleo é inflamável ou não?! Poucos minutos depois, na mesma seqüência, um vilão acende um fósforo e o joga no petróleo da catacumba, que, aí, sim, pega fogo de novo. Na vida real, em todas as situações deveria surgir um baita fogaréu. Primeiro, porque o petróleo é combustível; segundo porque, se os personagens não sufocam na catacumba, lá existe o oxigênio necessário para uma combustão.

Outros filmes

Por outro lado, muitos filmes mostram colisões de carros que causam explosões imediatas, o que é bem difícil de acontecer. Para queimar, o vapor da gasolina precisa estar misturado ao ar em proporções exatas, condição rara numa colisão.

Visão muito além do raio X

Filme - Doze Homens e Outro Segredo (2004)

Cena "esquecível"

1h05

Um grupo de ladrões quer roubar a jóia valiosa de um museu. Para proteger o objeto, há um sistema de segurança com dezenas de lasers em movimento que detectam qualquer pessoa que tente se aproximar. Na cena, os raios "dançam" pelo cômodo.

A pisada na bola

O laser utilizado em sistemas de segurança é uma luz de comprimento de onda definido, direcionada de um emissor para um receptor. É uma viagem mostrar feixes de laser vagando de um lado para outro, sem um receptor fixo. Além disso, os raios não são visíveis. Como qualquer luz, para que o laser seja visto, ele precisa bater em um anteparo e chegar aos nossos olhos. Se não há fumaça ou poeira, não há anteparo para o feixe - e o laser não pode ser visto.

Outros filmes

Quem manda bem ao lidar com laser é o longa Armadilha (1999). Nele, a personagem de Catherine Zeta-Jones precisa passar por uma sala cheia de detectores a laser. Antes, ela treina com fios colocados na exata localização dos feixes, para saber como desviar deles quando não puder vê-los.

Um legítimo predador da ciência.

Filme - Parque dos Dinossauros (1993)

Cena "esquecível"

1h20

Após uma pane geral num parque, um tiranossauro consegue escapar da jaula. Para desespero dos primeiros visitantes da atração, ele é um terrível caçador, que come metade de um homem e corre atrás de um jipe em busca de novas vítimas!

A pisada na bola

Apesar de ter sido um carnívoro assustador, o tiranossauro tinha um esqueleto muito pesado e vísceras volumosas. Assim, ele era um dinossauro forte, mas pouco ágil. Por isso, provavelmente, não tinha muita capacidade predatória. Sua anatomia sugere um animal lento, que talvez conseguisse a maior parte dos alimentos roubando a caça de outros predadores ou então se alimentando de carcaças abandonadas.

Outros filmes

Em toda a trilogia Jurassic Park, criada pelo diretor Steven Spielberg, os tiranossauros são apresentados como exímios e ágeis caçadores, um mito, aliás, que nunca foi questionado nas produções de Hollywood.

Fonte: Mundo Estranho

segunda-feira, 21 de agosto de 2006

Definições

Definições

Abstêmio - É todo aquele que se deixa cair na tentação de negar a si próprio um prazer.


Abstinência - Uma coisa boa, desde que praticada com moderação.


Adolescência - Um estágio entre a infância e o adultério.


Advogado - Uma consciência que se aluga.


Adulador - Aquele que diz, sem pensar, o que o adulado pensa de si mesmo, sem o dizer.


Amor - É um desejo irresistível de ser irresistivelmente desejado. (Robert Frost)


Banco - É um lugar onde eles te emprestam um guarda-chuvas quando o tempo está bom para pedi-lo de volta quando começa a chover.


Beleza - É uma carta de recomendação a curto prazo.


Belladonna - Em italiano uma linda mulher; em inglês um veneno mortal.


Biquini - Peça de vestuário que deixa ver o que é interessante, mas esconde o que é vital.


Bocejar - Exercer involuntariamente o direito de crítica.


Castidade - A mais anormal das perversões sexuais.


Cavalheiro - É um homem que jamais bate numa mulher sem primeiro tirar o chapéu.


Celebridade - Pessoa que trabalha duro a vida inteira para se tornar conhecida e depois passa a usar óculos escuros para não ser conhecida.


Citação - Ato de repetir de modo errado as palavras alheias.


Coerência - Ser coerente significa ser tão ignorante hoje como um ano atrás.


Comissão - Consiste de uma reunião de pessoas importantes que, sozinhas, não podem fazer nada, mas que, juntas, decidem que nada pode ser feito.


Cortejar - Perseguir uma mulher até que esta nos agarre.


Conservador - É um homem com duas pernas perfeitamente boas que nunca aprendeu a caminhar.


Covarde - alguém que, numa situação perigosa, pensa com as pernas.


Cozinheiro - Aquele que come a melhor comida da casa e é pago para isso.


Dança - A dança é a expressão vertical de um desejo horizontal.


Democracia - A democracia é uma forma de governo que prevê livre discussão, mas que só pode ser aplicada se as pessoas pararem de falar.


Diplomata - É um homem que sempre lembra a data de aniversário de uma mulher mas nunca lembra a idade.


Educação - Aquilo que revela ao sábio, e disfarça do tolo, sua falta de entendimento.


Egoísta - É alguém desprovido de consideração pelo egoísmo dos outros.


Egoísta - Uma pessoa de mal gosto, mais interessado nele próprio do que em mim. - Ambrose Bierce


Estatística - É a ciência graças à qual se eu como um frango e tu não comeste nenhum, teremos comido, em média, meio frango cada um.


Experiência - É quando renunciamos aos erros da juventude para substitui-los pelos da idade. - Ambrose Bierce


Festa - É uma reunião de pessoas absolutamente sociáveis que acabaram de tomar banho e trocar de roupa.


Família - Chama-se de família a um grupo de pessoas que têm as chaves da mesma casa.


Fanático - É quem não consegue mudar suas idéias e não muda seu assunto.


- Uma crença ilógica na ocorrência do improvável.


Filosofar - Pôr tijolos sobre tijolos, sem construir uma casa.


Frustração - Geralmente é a diferença entre o que gostarias de ser, e o que estás disposto a sacrificar para vires a ser, o que gostarias.


Gato - Um autômato flexível e indestrutível, fornecido pela natureza para ser chutado quando as coisas vão mal no círculo doméstico.


Inferno - É um auditório semi-vazio.


Inventor - Alguém que faz um arranjo com rodas, arames e molas, e pensa que isso é civilização.


Lógica - É a arte de pensar e raciocinar em estrito acordo com as limitações e incapacidades da incompreensão humana.


Maturidade - Período da vida entre a idiotice da infância e a bobeira da velhice.


Meia-idade - É quando você tem duas escolhas, e prefere chegar em casa mais cedo.


Mosquito - É uma pequena criação da natureza para nos fazer pensar melhor sobre as moscas.


Narcótico - Substância que provoca o sono. Encontra-se nas farmácias, nos teatros e nas bibliotecas.


Nacionalismo - É uma doença infantil; é o sarampo da humanidade


Nascimento - É a conseqüência de uma inconseqüência.


Otimismo - É a doutrina em que tudo é bonito, inclusive o que é feio, tudo é bom, inclusive o que é ruim, e tudo bem que seja errado... Isso é hereditário, mas felizmente não contagioso.

sexta-feira, 18 de agosto de 2006

Bizarro

Após presenciar uma discussão sobre a teoria de Thomas Huxley:

" Um bando de macacos batendo aleatoriamente nas máquinas de escrever poderiam produzir as obras Shakespeare..."
Mas pesquisadores da Universidade de Plymouth na Inglaterra resolveram testar essa idéia com seis macacos. O resultado foram somente cinco páginas de "S".


Navegando neste mundo de coisas inacreditáveis, vejam o que encontrei:

Zoológico tenta fazer encontro online de orangotangos

Um zoológico da Holanda planeja instalar webcams nas jaulas de oragotangos, para ajudar os animais em relacionamentos e possíveis parceiros reprodutivos na Indonésia.
Os oragotangos indonésios são mantidos em pequenas jaulas em um centro em Bornéu, protegidos de madeireiros e companhias que exploram recursos naturais no habitat dos
orangotangos.

Anouk Ballot, porta-voz do Centro para Vida Selvagem Apenheul, na Holanda, afirma que os orangotangos de Bornéu estão entediados.

Ela acredita que os orangotangos agora vão "interagir com outros".

Espelhos e cordas

O centro de resgate de orangotangos em Bornéu recebe 30 novas admissões por dia.

Um tratador do centro colocou espelhos às jaulas, o que permite que os animais se comuniquem.

Pequenos gestos e expressões faciais indicaram para os tratadores que o sistema funcionou.

Cordas foram amarradas a cestas e os orangotangos, geralmente traumatizados por situações de risco em seu habitat, podem alimentar um ao outro.

Anouk Ballot, cujo escritório fica na cidade holandesa de Apeldoorn, afirmou que espera substituir as cordas por ícones e os espelhos por uma tela de computador.

Apesar da possibilidade de dificuldades logísticas, Ballot afirma que há potencial para realizar o primeiro encontro online para orangotangos.

"Se eles se gostam, tenho certeza de que os orangotangos poderão indicar isso aos tratadores", disse.

Ballot acrescentou que os filmes capturados pela webcam poderão fornecer um registro do comportamento dos animais para as gerações futuras.

Fonte: BBC

Enquanto meus colegas discutiam teoria de Thomas Huxley, eis que a evolução chegou no mundo dos macacos....Máquina de escrever??? Como assim??? Estamos na era da informática.....


quinta-feira, 17 de agosto de 2006

Internacional Campeão da Libertadores 2006


Hoje é um dia muito especial para todos os Colorados, é um dia de comemoração e eu, como uma colorada meiga, não poderia deixar passar em branco essa conquista do meu time do coração.
Parabéns Internacional pela conquista.

quarta-feira, 16 de agosto de 2006

Os maiores vilões de Hollywood

Maus amados de Hollywood

Abocanhando o primeiro lugar
HANNIBAL LECTER
O posto de vilão número 1 de todos os tempos ficou com o Dr. Hannibal Lecter, interpretado pelo ator Anthony Hopkins nos filmes O Silêncio dos Inocentes (1991) e Hannibal (2001). O Dr. Lecter é um psiquiatra genial, porém sua mente brilhante esconde segredos perversos, como uma terrível predileção gastronômica por carne humana.
O canibal encabeça a lista de vilões do American Film Institute graças a sua grande inteligência e aos métodos ultra-sanguinários que utiliza para matar suas vitimas e preparar seus pratos favoritos...

Vice-campeão psicótico
NORMAN BATES
Filmado pelo diretor inglês Alfred Hitchcock, Psicose (1960) é inspirado na história real de Eddie Gein, um serial killer americano dos anos 50. Embora seja um sujeito mais insano que vilão, Norman Bates - vivido por Antonhy Perkins - ficou em segundo no ranking da malvadeza. Culpa de Hitchcock, que fez Bates protagonizar uma das cenas mais assustadoras do cinema: o assassinato no chuveiro. A personagem Marion Crane (Janet Leigh) toma banho num motel, quando é esfaqueada ao som de uma aterrorizante trilha sonora.

Medalha de bronze estrelar
DARTH VADER
A saga espacial mais emocionante de todos os tempos não seria tão divertida se não contasse com um dos vilões mais odiáveis e cruéis do cinema. O maligno e vil Darth Vader aterroriza os heróis Luke Skywalker, Han Solo e a princesa Leia em Guerra nas Estrelas (1977), O Império Contra-Ataca (1980) e O Retorno de Jedi (1983). O maligno em sua assustadora armadura negra foi encarnado pelo ator David Prowse. Mas o vozeirão ameaçador que saía do capacete pertencia a James Earl Jones. Darth Vader ficou em terceiro na lista do AFI.

Malvadeza animada
RAINHA DA BRANCA DE NEVE
Os estúdios Disney se especializaram em criar malvadões. A disputa com Cruella De Vil (101 Dálmatas) e o próprio ser humano (em Bambi) foi dura, mas o título de maior vilão de desenho animado ficou com a rainha de Branca de Neve e os Sete Anões (1937). Também não é para menos: extremamente vaidosa, egoísta e dada a feitiçarias, ela só maltrata a pobre Branca de Neve e, na obsessão por ser a mais bela de seu reino, manda matar a pobre órfã. A atriz Lucille La Verne, que atuou em filmes mudos no início do século 20, fez a voz da vilã, a décima colocada na lista completa do mal.

A mulher mais perversa
BRUXA MÁ DO OESTE
A primeira vilã aparece em quarto lugar no ranking geral. Ela é a bruxa mais feia e verde do cinema: a Bruxa Má do Oeste, do clássico O Mágico de Oz (1939). Após uma tempestade, Dorothy (Judy Garland) e seu cãozinho Totó vão parar no reino dos Munchkins, uns anõezinhos curiosos. O problema é que na aterrissagem eles matam a Bruxa Má do Leste. Para azar de Dorothy, a irmã desta é justamente a terrível Bruxa Má do Oeste (Margaret Hamilton), que passa a perseguir a garota, implicando particularmente com o Espantalho e com o Totó.

Crueldade não-humana
HAL 9000 E ALIEN
Na categoria vilão não-humano, a disputa acabou praticamente num empate técnico. Uma máquina diabolicamente inteligente ficou em 13º lugar na lista geral e um feioso ser de outro planeta em 14º. O computador Hal 9000 fez sucesso na ficção científica 2001, Uma Odisséia no Espaço (1968). Ele é um superprocessador parecido com o cérebro humano. Quando ameaçam desativá-lo, assume uma personalidade homicida e comece a matar.
Já o alienígena medonho e babento de Alien, O Oitavo Passageiro (1979) não precisa de desculpas para promover uma carnificina no interior da nave Nostromo.

Um vilão animal
TUBARÃO
O mundo animal também já contribuiu muito com a galeria dos grandes vilões. O posto de bicho mais cruel ficou com Tubarão, criatura assassina do filme de mesmo nome, dirigido por Steven Spielberg em 1975. A fera dos mares não foi batizada nas telas, mas ganhou um apelido curioso nos sets de filmagem: Bruce, em homenagem a um dos advogados de Spielberg... Para as cenas de ataque, foi construído um tubarão mecânico que apresentou problemas.
A saída foi filmar as investidas do bichão do ponto de vista do animal. O truque deu certo e ajudou Bruce a ficar em 18º lugar na lista do mal.

O maior facínora do Oeste
FRANK
Ao eleger os 50 vilões mais inesquecíveis de todos os tempos, os membros do American Film Institute esqueceram-se de incluir na lista um legítimo fora-da-lei de faroeste, gênero riquíssimo em terríveis pistoleiros. Para corrigir a falha, Mundo Estranho resolveu indicar seu próprio vilão nessa categoria: Frank (Henry Fonda), o pistoleiro sem coração de Era uma Vez no Oeste (1968). No filme dirigido pelo italiano Sergio Leone, o bandidão comete uma abominação atrás da outra: derruba inválidos, maltrata a bela atriz Claudia Cardinale e massacra uma família inteira - nem mesmo um garotinho é poupado. Então, ele merece ou não estar nessa odiosa galeria?
Fonte: Mundo Estranho

terça-feira, 15 de agosto de 2006

As guerras mais estúpidas da história

As guerras mais estúpidas da história


Pátria de Chuteiras

Ano: 1969

Países: El Salvador x Honduras

Motivo: Uma partida de futebol


Em 1969, El Salvador e Honduras se enfrentaram pelas eliminatórias da Copa de 70. Não seria nada de mais, não fosse o fato de os dois países estarem, havia anos, em pé de guerra. Honduras, por exemplo, havia tirado a terra de 300 mil salvadorenhos que viviam no país e distribuído entre seus próprios camponeses, numa reforma agrária à base do porrete. Assim, quando El Salvador venceu por 3 a 0 o último jogo entre os dois países pelas eliminatórias, a pancadaria começou nas arquibancadas. E, de lá, foi para o campo... de batalha.El Salvador invadiu Honduras, mas após seis dias de luta a paz foi negociada. Saldo: quase 3 mil mortos e outros 6 mil feridos


Faltou dar ouvido a razão

Ano: 1739-1743

Países: Espanha x Grã-Bretanha

Motivo: Uma orelha decepada


Já fazia algum tempo que os espanhóis cornetavam na orelha dos ingleses para eles pararem de negociar com as colônias espanholas no Caribe. E os ingleses nem aí. Isso até 1731, quando os enfurecidos espanhóis cortaram a orelha de um capitão inglês que fazia contrabando por aqueles mares. A história só chegou aos ouvidos do Parlamento britânico em 1738. Diante da atrocidade — e da vontade de invadir as colônias espanholas — , os ingleses declararam guerra à Espanha. A guerra foi um desastre para a Inglaterra que, após quatro anos e várias derrotas, cessou as hostilidades. E o tal capitão ficou sem ter uma vingança pela orelha perdida...


Minha nada doce vida

Ano: 1838-1839

Países: México x França

Motivo: Uma confeitaria saqueada

Entre 1828 e 1838, o México viveu uma espécie de guerra civil, com direito a vários quebra-quebras. No meio do caos, os comerciantes não tinham a quem reclamar. Indignado com a destruição de sua casa de doces, o confeiteiro francês Monsieur Remontel apelou ao rei da França, Luis Felipe. Este exigiu 600 mil pesos do governo mexicano como indenização — algo como alguns milhões de reais hoje em dia. Os mexicanos fizeram pouco caso, achando que era piada. Em dezembro de 1838, uma esquadra francesa, com 30 mil homens, bloqueou todos os portos do México e bombardeou várias fortalezas. Os mexicanos não tiveram saída e pagaram a quantia em 1839

Em Briga de Marido e mulher...

Ano: 1879

Países: Zulus x Grã-Bretanha, na África

Motivo: Uma briga de casal


No final do século 19, o Império Zulu atrapalhava a expansão da Grã-Bretanha no Sul da África. Várias tretas rolavam entre os dois povos, incluindo roubo de gado e outras baixarias. A gota d'água, porém, veio quando Umblana, esposa do chefe zulu Sitlay, brigou com o marido e resolveu se esconder nas terras britânicas. Quando Sitlay soube, mandou dois zulus "apagarem" a fujona. Era o que os britânicos queriam... Com a desculpa da invasão de seu território, eles se meteram na briga de marido e mulher e invadiram a zululândia com 13 mil homens! Em um ano, graças aos canhões e rifles ingleses, a nação zulu foi derrotada


Haja Chaco

Ano: 1932-1935

Países: Bolívia x Paraguai

Motivo: Uma troca de selos provocativos


Em 1932, a Bolívia publicou um selo comemorativo com um mapa que mostrava a província do Chaco como parte de seu território. O Chaco, que também era reivindicado pelo Paraguai, era uma região com várias plantações de erva-mate, além de parecer conter petróleo. Os paraguaios reagiram imprimindo um selo maior ainda com o Chaco aparecendo no seu território. Os selos foram crescendo de tamanho até que o presidente boliviano Daniel Salamanca mandou que seu Exército tomasse a região no braço mesmo. O Paraguai venceu e ficou com a maior parte do Chaco. Mas a guerra foi um desastre para os dois países. Juntos, eles perderam 100 mil homens!


O Barril da Discórdia

Ano: 1325-1337

Países: Modena x Bolonha, na Itália

Motivo: O roubo de um barril de carvalho


Nessa guerra entre duas cidades-Estado italianas, tudo começou por conta de um barril de carvalho. Os soldados de Modena queriam porque queriam o bendito barril, e não hesitaram em entrar apavorando na cidade de Bolonha, matando centenas de inocentes para, enfim, roubá-lo. Indignada com o ultraje, Bolonha prontamente mobilizou suas tropas e atacou Modena, em busca da honra perdida e do barril roubado. Modena reagiu e — por 12 longos anos! — as duas cidades se engalfinharam, até a derrota de Bolonha, que ficou sem a honra e sem o barril... O barril permanece até hoje em exibição - em Modena, claro


Loucos Pra Cachorro

Ano: 1925

Países: Grécia x Bulgária

Motivo: Um cachorro perdido


Enquanto patrulhava a fronteira, um soldado grego deixou seu cachorro escapar. Como qualquer dono, ele saiu correndo atrás do bicho e não viu que havia cruzado a fronteira com a Bulgária. Com o cachorro não aconteceu nada. No entanto, quando o grego botou o pé do outro lado, foi alvejado por um soldado búlgaro. O que o gênio que atirou não esperava era a reação furiosa dos amigos do soldado morto. Sob as ordens do general Pangalos, o líder da Grécia, as tropas do país invadiram a Bulgária. A guerra só parou porque a Liga das Nações — a ancestral da ONU — interveio, ordenando que a Grécia pagasse uma compensação para a Bulgária de 45 mil libras esterlinas.

Fonte: Revista Abril - Por Fabiano Onça

segunda-feira, 14 de agosto de 2006

Na boca dos povos

Na boca dos povos

Para o escritor Adam Jacot de Boinod, muitas vezes as palavras dizem mais sobre os costumes de um país do que um guia turístico. O inglês se apaixonou por idiomas quando trabalhava no QI, programa de perguntas e respostas da rede britânica BBC. Depois de pesquisar dicionários e publicações estrangeiras, compilou centenas de termos gringos que não possuem equivalente na língua inglesa e os publicou no livro "The Meaning of Tingo - and Other Extraordinary Words Around the World" (O Significado de Tingo - e Outras Palavras Extrordinárias pelo Mundo; editora Penguin; www.themeaningoftingo.com). Algumas das palavras e expressões mais bacanas e curiosas, garimpadas pelo autor:

Rapanui
e os amigos folgados
É desse idioma que vem a palavra "tingo", que batiza o livro. Os pascoenses desenvolveram outra palavra intraduzível para designar empréstimos indevidos:
HAKAMAROO - manter objetos emprestados até que o dono tenha que solicitar sua devolução


Alemão
praticidade e espírito trabalhador
Para Adam, uma característica peculiar do idioma alemão é a criação de conceitos pela junção de diferentes palavras, que servem para descrever o caráter ou um determinado estado de espírito. Segundo o autor, o idioma também reflete o espírito workaholic dos alemães.
SCHADENFREUDE - literalmente, "alegria (schaden) pelo prejuízo (freude)".
Essa palavra expressa a sensação de prazer malicioso que sentimos pelo infortúnio
de outra pessoa
FISSELIG - pessoa tão atrapalhada que chega a ser incompetente
KORINTHENKACKER - junção das palavras korinthen (groselha) e kacker (gíria para "pessoa que defeca"). Significa alguém que se preocupa exageradamente com detalhes sem importância
URLAUBSMUFFEL - pessoa que é contra tirar férias
TRITTBRETTFAHRER - oportunista que se beneficia do trabalho alheio
TECHNONOMADE - alguém que trabalha fora do escritório, usando laptop e celular


Mandarim
e a morte
Os chineses têm um rico vocabulário quando se trata de descrever os últimos momentos de vida:
HUIGUANG FANZHAO - a recuperação momentânea de uma pessoa que está à beira da morte
YIYAN - são as últimas palavras pronunciadas na vida de uma pessoa
YIYUAN - os últimos ou não realizados desejos de alguém
MINGMU - "morrer com os olhos fechados". Significa partir sem deixar nenhum arrependimento para trás
TXIV XAIV - cantor de funeral cujas canções trazem nas letras mensagens didáticas e esperançosas do falecido para os parentes e amigos


Inuit
(idioma dos esquimós do Ártico) e a poligamia
A prática, comum entre esse povo, aparece em variações sobre o tema:
ANGUTAWKUN - homem que troca sua esposa com outro ou um dos maridos que foram, em épocas diferentes, casados com a mesma mulher
AREODJAREKPUT - trocar de esposas por apenas alguns dias, permitindo "direitos sexuais" ao outro homem durante o período
NULIINUAROAK - relação entre um homem e o amante de sua esposa quando o marido não consentiu essa situação


Português
a língua da malandragem
Além de saudade, palavra lembrada por Adam como uma das mais difíceis de traduzir em outro idioma, o autor relaciona outras palavras e expressões do português falado no Brasil que mostram um pouco da visão (às vezes um tanto equivocada) do nosso modo de ser:
VIAJAR NA MAIONESE - viver em um mundo de fantasia
SACANAGEM - prática de alguém buscar prazer sexual com um ou mais parceiros (as) que não o parceiro (a) habitual
JEITO - encontrar uma maneira de conseguir algo, não importam os obstáculos. O famoso "jeitinho brasileiro"
GRILAGEM - como sabemos, é o ato de se apossar ilegalmente de terras, usando documentos falsificados. Adam explica a origem do termo, possivelmente desconhecida por muitos brasileiros. Grilagem significa literalmente colocar grilos dentro de caixas com documentos falsos. Os insetos deixam os documentos roídos e amarelados com excrementos, dando a impressão de que são antigos e conferindo falsa verossimilhança aos papéis


Indonésio
ruidosos e místicos
Se dependesse apenas da seleção de Adam, deduziríamos que os nativos da Indonésia são práticos no vocabulário, já que costumam combinar dois aspectos do caráter ou aparência em apenas uma palavra; místicos e barulhentos, dada a variedade de palavras para descrever fantasmas e ruídos do cotidiano. Veja alguns exemplos:
KLIMIS - suave e brilhante
RICUH - caótico e barulhento
PANDIR - estúpido, mas inocente e honesto
MUNGIL - pequeno e bonito
MERANA - solitário e infeliz
LENCIR - esbelto e alto
BANGKOT - velho e briguento
WEWE - fantasma de mulher feia, com seios caídos
KEBLAK - fantasma de frango que assusta as pessoas à noite com sons de asas batendo
KUNTILANAK - um fantasma disfarçado com máscara de uma bela mulher e que seduz homens
KRING - barulho de campainha de bicicleta
DENTANG - som de várias latas sendo golpeadas repetidamente
JEDAR-JEDOR - barulho de portas sendo batidas repetidamente
DESUS - som que é emitido por uma "flatulência suave"


Somali
e os camelos
Para Adam, quanto mais importante um animal for para uma sociedade, mais palavras relacionadas a ele existirão em seu idioma. Entre outros exemplos, o autor cita os baniwa, que vivem na fronteira entre Brasil, Venezuela e Colômbia, e suas 29 palavras para designar formiga. Na Somália, esse animal é o camelo: existem 43 palavras relacionadas ao bicho. Algumas delas são:
GURGURSHAA - um dócil camelo de carga, bom para carregar objetos delicados
GUREE - arrumar espaço para mais uma pessoa montar em um camelo
UUSMIIRO - extrair água potável do estômago de um camelo para períodos de seca
U MAQAARSAAR - colocar a pele de um filhote de camelo morto em cima de um vivo para induzir sua mãe a alimentá-lo
CAYUUN - Cuspe de camelo
SIDIG - Uma de duas fêmeas que amamentam o mesmo filhote
GULGUULUC - Som de rugido emitido pelo animal quando está doente ou com sede


Francês
o pragmático
"Nenhum povo melhor do que os pragmáticos franceses para construir uma terminologia precisa para os negócios do amor", diz Adam. E exemplos de palavras aplicadas ao comércio do sexo não faltam:
PASSE RAIDE - preço de uma sessão de sexo
KANGOUROU - possível cliente que hesita antes de escolher uma garota de programa
BEGUINEUSE - uma prostituta não confiável
TRUQUEUR - garoto de programa que chantageia os clientes
COMMENCER À RENDRE LA MONNAIE - literalmente, "começar a devolver a moeda", ou dar troco. É uma expressão aplicada a prostitutas quando essas começam a mostrar os sinais da idade


Japonês
poesia e metáforas
Além de destacar a poesia do idioma (a palavra "yugen", por exemplo, significa uma consciência do universo que desencadeia sentimentos profundos e misteriosos), Adam lembra que o japonês é cheio de metáforas com animais:
GYUHO - literalmente, um passeio de gado, significa ritmo muito lento
NEKO NO HITAI - ao pé da letra, "testa de gato", significa uma área muito pequena
YABUHEBI NI NARU - a tradução é "cutucar um arbusto e receber uma cobra", é o nosso "tiro sair pela culatra"
DASOKU - "pernas de cobra", ou aquilo que é excessivo, supérfluo
TORA NI NARU - "tornar-se um tigre". Significa ficar muito, muito bêbado


Italiano
o descarado
Para Adam, os italianos são mestres em "avançar o sinal" quanto se trata de demonstrar interesse afetivo ou sexual por outra pessoa:
POMICIONE - homem que procura qualquer oportunidade de manter contato físico com uma mulher
PUNTARE - encarar intensamente alguém que desperta atração sexual
TIRINO - o som produzido quando alguém estala os lábios, como num beijo, para indicar atração por outra pessoa
CIBICIERRE - abreviatura da frase quase pedófila "cresci bene che ripasso", que significa algo como "se você ainda tiver essa aparência quando crescer, vou te procurar"


Espanhol
e provérbios alimentícios
O pão não é só um item básico na culinária espanhola, mas também um ingrediente freqüente nos provérbios e ditados presentes no idioma:
QUIEN COM HAMBRE SE ACUESTA CON PAN SUENA - "quem se deita com fome, sonha com pão". Significa ter uma preocupação constante
ÁGUA FRIA Y PAN CALIENTE, NUNCA HICIERON BUEN VIENTRE - "agua fria e pão quente não fazem uma boa barriga". Água e óleo não se misturam
PAN TIERNO Y LENA VERDE, LA CASA PIERDE - "pão fresco e lenha verde arruínam a casa". Significa que um ato de maldade não deve ser revidado com outra ação maléfica. Algo como "violência gera violência" em português
COM SU PAN SE LO COMA - "que se coma com pão". Desejar boa sorte para alguém


Sueco
o sem-graça
Segundo o autor, na sociedade sueca sobressair-se não é visto com bons olhos e até foi criado um termo para traduzir esse sentimento. Tudo deve ser lagom: nem muito, nem pouco; nem bom, nem mau.

Fonte: Galileu



sábado, 12 de agosto de 2006

Provérbios

Provérbios ou ditados Populares

Procurei o significado de alguns provérbios ou ditados populares que costumamos dizer ou ouvir e muitas vezes não sabemos o significado:

Santinha do pau oco
Significado: Expressão que se refere à pessoa que se faz de boazinha, mas não é.
Histórico: Nos século XVIII e XIX os contrabandistas de ouro em pó, moedas e pedras preciosas utilizavam estátuas de santos ocas por dentro. O santo era "recheado" com preciosidades roubadas e enviado para Portugal.

O pior cego é o que não quer ver
Significado: Diz-se da pessoa que não quer ver o que está bem na sua frente. Nega-se a ver a verdade.
Histórico: Em 1647, em Nimes, na França, na universidade local, o doutor Vicent de Paul D`Argenrt fez o primeiro transplante de córnea em um aldeão de nome Angel. Foi um sucesso da medicina da época, menos para Angel, que assim que passou a enxergar ficou horrorizado com o mundo que via. Disse que o mundo que ele imagina era muito melhor. Pediu ao cirurgião que arrancasse seus olhos. O caso foi acabar no tribunal de Paris e no Vaticano. Angel ganhou a causa e entrou para a história como o cego que não quis ver.

Andar à toa
Significado: Andar sem destino, despreocupado, passando o tempo.
Histórico: Toa é a corda com que uma embarcação remboca a outra. Um navio que está ``à toa`` é o que não tem leme nem rumo, indo para onde o navio que o reboca determinar. Uma mulher à toa, por exemplo, é aquela que é comandada pelos outros. Jorge Ferreira de Vasconcelos já escrevia, em 1619: Cuidou de levar à toa sua dama.

Casa de mãe Joana
Significado: Onde vale tudo, todo mundo pode entrar, mandar, etc.
Histórico: Esta vem da Itália. Joana, rainha de Nápoles e condessa de Provença (1326-1382), liberou os bordéis em Avignon, onde estava refugiada, e mandou escrever nos estatutos: ``que tenha uma porta por onde todos entrarão``. O lugar ficou conhecido como Paço de Mãe Joana, em Portugal. Ao vir para o Brasil a expressão virou ``Casa da Mãe Joana``. A outra expressão envolvendo Mãe Joana, um tanto chula, tem a mesma origem, naturalmente.

Onde judas perdeu as botas
Significado: Lugar longe, distante, inacessível.
Histórico: Como todos sabem, depois de trair Jesus e receber 30 dinheiros, Judas caiu em depressão e culpa, vindo a se suicidar enforcando-se numa árvore. Acontece que ele se matou sem as botas. E os 30 dinheiros não foram encontrados com ele. Logo os soldados partiram em busca das botas de Judas, onde, provavelmente, estaria o dinheiro. A história é omissa daí pra frente. Nunca saberemos se acharam ou não as botas e o dinheiro. Mas a expressão atravessou vinte séculos.

Quem não tem cão caça com gato
Significado: Ou seja, se você não pode fazer algo de uma maneira, se Vira e faz de outra.
Histórico: Na verdade, a expressão, com o passar dos anos, se adulterou. Inicialmente se dizia ``quem não tem cão caça como gato``, ou seja, se Esgueirando, astutamente, traiçoeiramente, como fazem os gatos

Da pá virada
Significado: Um sujeito da pá virada pode tanto ser um aventureiro corajoso como um vadio.
Histórico: Mas a origem da palavra é em relação ao instrumento, a pá. Quando a pá está virada para baixo, voltada para o solo, está inútil, abandonada decorrentemente pelo homem vagabundo, irresponsável, parasita. Hoje em dia, o sujeito da ``pá virada``, parece-me, tem outro sentido. Ele é O ``bom``. O significado das expressões mudam muito no Brasil com o passar do tempo.

Nhenhenhém
Significado: Conversa interminável em tom de lamúria, irritante, monótona. Resmungo, rezinga.
Histórico: Nheë, em tupi, quer dizer falar. Quando os portugueses chegaram ao Brasil, eles não entendiam aquela falação estranha e diziam que os portugueses ficavam a dizer ``nhen-nhen-nhen``.

Estar de paquete
Significado: Situação das mulheres quando estão menstruadas.
Histórico: Paquete, já nos ensina o Aurélio, é um das denominações de navio. A partir de 1810, chegava um paquete mensalmente, no mesmo dia, no Rio de Janeiro. E a bandeira vermelha da Inglaterra tremulava. Daí logo se vulgarizou a expressão sobre o ciclo menstrual das mulheres. Foi até escrita uma ``Convenção Sobre o Estabelecimento dos Paquetes``, referindo-se, é claro, aos navios mensais.

Pensando na morte da bezerra
Significado: Estar distante, pensativo, alheio a tudo.
Histórico: Esta é bíblica. Como vocês sabem, o bezerro era adorado pelos hebreus e sacrificados para Deus num altar. Quando Absalão, por não ter mais bezerros, resolveu sacrificar uma bezerra, seu filho menor, que tinha grande carinho pelo animal, se opôs. Em vão. A bezerra foi oferecida aos céus e o garoto passou o resto da vida sentado do lado do altar ``pensando na morte da bezerra``. Consta que meses depois veio a falecer.

Não entender patavina
Significado: Não saber nada sobre determinado assunto. Nada mesmo.
Histórico: Tito Lívio, natural de Patavium (hoje Pádova, na Itália), usava um latim horroroso, originário de sua região. Nem todos entendiam. Daí surgiu i Patavinismo, que originariamente significava não entender Tito Lívio, não entender patavina.

sexta-feira, 11 de agosto de 2006

Dormir bem

A importância de dormir bem


Você sabia que se você não dorme bem, a tendência é você ter um dia difícil, enrolado, em que você não consegue realizar todas as suas atividades normalmente? Estudos comprovam que ter uma boa noite de sono inibe doenças, proporciona saúde mental e mais qualidade de vida.

Quantas horas do dia passamos dormindo? Seis, oito horas? O que muitos não sabem é que esse tempo é determinante na vida das pessoas. Dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico: durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados, podem afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e, mesmo, a longo prazos.

Estudos recentes provam que quem dorme menos do que o necessário tem menor vigor físico, envelhece mais precocemente, está mais propenso a infecções, à obesidade, à hipertensão e ao diabetes.

Após diversos testes realizados na Universidade de Stanford, EUA, foi constatado que indivíduos que não dormem há mais de 19 horas não conseguem desenvolver atividades que exigem atenção. Eles cometeram mais erros do que pessoas que ingeriram 0,8 g de álcool no sangue – quantidade equivalente a três doses de uísque.

Ainda segundo a Universidade de Stanford, tomografias computadorizadas do cérebro de jovens privados de sono mostram redução do metabolismo nas regiões frontais (responsáveis pela capacidade de planejar e de executar tarefas), e no cerebelo (responsável pela coordenação motora). Esse processo leva a dificuldades na capacidade de acumular conhecimento e alterações do humor, comprometendo a criatividade, a atenção, a memória e o equilíbrio.


Certeza de um bom dia

Uma boa noite de sono garante que acordemos bem-dispostos e que as energias gastas durante o dia sejam devidamente repostas. O sono é um período de intensa atividade orgânica, durante o qual as experiências vividas ao longo do dia são memorizadas e consolidadas. Além disso, cerca de 70% do hormônio do crescimento GH, que evita o enfraquecimento ósseo, a perda da massa muscular, o acúmulo de gordura na região abdominal e alterações no sistema imunológico, é secretado durante o sono.


Riscos provocados pela falta de sono a curto prazo

Cansaço e sonolência durante o dia, irritabilidade, alterações repentinas de humor, perda da memória de fatos recentes, comprometimento da criatividade, redução da capacidade de planejar e executar, lentidão do raciocício, desatenção e dificuldade de concentração são alguns dos sinais provocados pela falta de sono.


Riscos provocados pela falta de sono a longo prazo

Falta de vigor físico, envelhecimento precoce, diminuição do tônus muscular e envelhecimento precoce são alguns dos sinais de um corpo cansado. Comprometimento do sistema imunológico, tendência a desenvolver obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares, gastro-intestinais e perda crônica da memória são outros sintomas que podem revelar o desgaste físico.


Para ajudar a ter um sono tranqüilo e completo, valem algumas dicas:

- o travesseiro deve ser da altura do seu pescoço – nem maior, nem menor – ao deitar você deve sentir que seu pescoço está apoiado e descansado, nem para baixo do seu corpo, nem suspenso acima dele.

- o colchão que você dorme deve ser de acordo com seu peso. A densidade do colchão vai oferecer a resistência necessária que o seu corpo necessita para descansar. Para casais, já existem opções de colchões com duas densidades, uma de cada lado da cama.

- o quarto deve ser bem arejado, mesmo no inverno. Pelo menos um cantinho do vidro deve ficar aberto, proporcionando uma entrada para o ar.


Fonte: Mulheres de Sucesso

quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Inter vence por 2 X 1

Está perto de realizar o sonho colorado........
O Internacional está com a mão na taça da Libertadores pela primeira vez em sua história. O Colorado venceu o São Paulo por 2 a 1, em pleno Morumbi, e agora só perde o título se tropeçar no segundo duelo decisivo na próxima quarta-feira, dia 16 de agosto, no Beira-Rio, em Porto Alegre.
Para conquistar o tetracampeonato, o Tricolor terá de vencer por dois gols de diferença no Beira-Rio. Se a diferença for por um gol, o jogo terá prorrogação, e, se persistir o empate, cobranças de pênalti. O Colorado tem a vantagem de atuar pelo empate para dar a inédita volta olímpica.

Fonte: Globo Esporte


quarta-feira, 9 de agosto de 2006

Hino do Internacional












Hino do Internacional

Glória do desporto nacional
Oh Internacional que eu vivo a exaltar
Levas a plagas distantes
Feitos relevantes, vives a brilhar
Correm os anos surge o amanhã
Radioso de luz, varonil
Segue tua senda de vitórias
Colorado das glórias
Orgulho do Brasil

O teu passado alvi-rubro
É motivo de festa em nossos corações
O teu presente diz tudo,
Trazendo à torcida alegres emoções
Colorado de ases celeiro
Teus astros cintilam num céu sempre azul
Vibra o Brasil inteiro
Com o clube do povo do Rio Grande do Sul!

Glória do desporto nacional
Oh Internacional que eu vivo a exaltar
Levas a plagas distantes
Feitos relevantes, vives a brilhar
Correm os anos surge o amanhã
Radioso de luz, varonil
Segue tua senda de vitórias
Colorado das glórias
Orgulho do Brasil

quinta-feira, 3 de agosto de 2006

Um anjo do céu


Um anjo do céu

Maskavo

Um anjo do céu
Que trouxe pra mim
É a mais bonita
A jóia perfeita

Que é pra eu cuidar
Que é pra eu amar
Gota cristalina
Tem toda inocência

Refrão:
bem!Oh meu bem
Não chore não,
Vou cantar pra você (2x)

Um anjo do céu
Que me escolheu
Serei o seu porto
Guardião da pureza

Que é pra eu cuidar
Que é pra eu amar
Gota cristalina
Tem toda inocência

Refrão:
bem!Oh meu bem
Não chore não,
Vou cantar pra você (8x)

quarta-feira, 2 de agosto de 2006

Presidente de Pelúcia

Presidente de Pelúcia

Criar bonecos de pelúcia do presidente Lula foi a maneira inusitada escolhida pelo artista plástico Raul Mourão para protestar contra a crise política atual.
O artista produziu 100 bonecos, que estão expostos na galeria de arte Lurixs, em Botafogo, no Rio de Janeiro e podem ser comprados pela bagatela de R$ 1.000 (segundo o artista, as vendas estão indo muito bem). Precavido, Mourão já bolou substitutos para quando todos os bonecos forem vendidos: o Lula de jardim, com roupa de jogador de futebol e bola no pé, e o Lula de geladeira, com fraque, para colocar no lugar do pingüim.

Li esse artigo na revista Galileu e tive que postar, achei muito bizarro, é uma idéia interessante, mas se a moda pega....

terça-feira, 1 de agosto de 2006

Enquanto houver sol - Titãs

Enquanto houver sol

Quando não houver saída
Quando não houver mais solução
Ainda há de haver saída
Nenhuma idéia vale uma vida
Quando não houver esperança
Quando não restar nem ilusão
Ainda há de haver esperança
Em cada um de nós, algo de uma criança
Enquanto houver sol,
enquanto houver sol
Ainda haverá
Enquanto houver sol,
enquanto houver sol
Quando não houver caminho
Mesmo sem amor,
sem direção
A sós ninguém está sozinho
É caminhando que se faz o caminho
Quando não houver desejo
Quando não restar nem mesmo dor
Ainda há de haver desejo
Em cada um de nós,
aonde Deus colocou
Enquanto houver sol, enquanto houver sol
Ainda haverá
Enquanto houver sol, enquanto houver sol

Titãs